Rádio UVB-76 transmite ruído há mais de 30 anos

Nas raras vezes em que estação russa transmitiu mensagens, o conteúdo criptografado coincidiu com importantes eventos espaciais.

A estação de rádio de ondas curtas UVB-76, acompanhada desde mais ou menos 1982, fica localizada na aldeia de Povarovo, a 40 km de Moscou. Entre os radioamadores ao redor do mundo, ela ficou conhecida como “The Buzzer”.

Ela transmite ininterruptamente um ruído contínuo com uma frequência de 4625 kHz. O zumbido dura 0,8 segundos, tem um intervalo de 1 a 1,3 segundos e se repete entre 21 e 34 vezes por minuto. O verdadeiro objetivo dessa estação permanece um mistério.

Em todos os anos de difusão, foram registrados poucos casos em que foi ao ar uma mensagem de voz, ou melhor, uma espécie de mensagem codificada em russo.

Gravação da terceira transmissão em 21 de fevereiro de 2006

Mas alguns eventos importantes coincidiram com as mensagens transmitidas pela UVB-76 (conforme mostra o quadro abaixo), levantando suspeitas sobre sua função:

24 de dezembro de 1997 – Força Estratégica de Mísseis executou o lançamento do foguete “Start -1”, com um satélite comercial norte-americano, por controle remoto a partir do Cosmódromo de Svobodni

12 de setembro de 2002 – Agência de pesquisa espacial indiana (ISRO) enviou para o espaço o lançador médio PSLV-C4 no Centro Espacial de Satish Dhawan. Essa foi a primeira vez que um lançador pôs o satélite meteorológico Metsat-1 em órbita geoestacionária (GTO).

21 de fevereiro de 2006 – Na estação espacial de Kagoshima, uma equipe de lançamento da agência espacial japonesa JAXA pôs o lançador M-V Nº8  no espaço, carregando o satélite astronômico ASTRO-F. 

23 de agosto de 2010 – Na área de lançamentos de White Sands, no estado do Novo México, especialistas da Nasa lançaram o foguete geofísico Black Brant IX. A principal tarefa da missão era o estudo do Sol e sua coroa.

 

Mensagem codificada

A identidade das rádios numéricas é desconhecida. Elas transmitem um conjunto de números, palavras ou letras pronunciadas por um locutor. Em alguns casos é utilizado um alfabeto fonético.

As vozes dos locutores são muitas vezes alteradas eletronicamente. Algumas estações duplicam a sua transmissão, emitindo, além das mensagens orais, telegramas em código Morse em outras frequências. Outras transmitem apenas grupos de dígitos em código Morse.

 

Com informações do site iwanttobelieve.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.