Ministério da Defesa prepara revolução das forças armadas

Ministro da Defesa russo, Serguêi Choigu, vem acompanhando avanços tecnológicos que serão introduzidos nas forças armadas Foto: ITAR-TASS

Ministro da Defesa russo, Serguêi Choigu, vem acompanhando avanços tecnológicos que serão introduzidos nas forças armadas Foto: ITAR-TASS

Na sexta-feira passada (20), tiveram início os exercícios estratégicos conjuntos da Rússia e Bielorrússia, chamados Zapad-2013, nos campos de instrução de Khmelevka e Pravdinski, na região russa de Kaliningrado, bem como nos campos de Brest, Gójski e Obuz-Lesnovsk, na Bielorrússia, e no mar Báltico.

Os exercícios fazem parte do plano do Ministério da Defesa até 2020, que pressupõe o fortalecimento das forças armadas. “Todo comandante de divisão e unidade militar saberá quantas peças de armamentos e equipamento militar receberá e quando isso acontecerá, como preparar a infraestrutura para colocação destas e em que local e quantos especialistas será necessário formar para as operar”, disse às vésperas do treinamento o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Rússia, o general Váleri Guerássimov.

Além da previsão do aumento de contingente para 820 mil soldados até o final do ano, o chefe do Estado-Maior Geral declarou que a cota de armamento moderno, técnica militar e equipamentos especiais novos também continua a crescer. Um dos regimentos das Forças de Mísseis Estratégicos, por exemplo, será modernizado com o novo sistema de mísseis estratégicos Yars e duas bases aéreas passarão a operar com aviões Su-34 e helicópteros Mi-28N e Mi-35M, enquanto seis unidades de infantaria e uma blindada receberão os modernos tanques T-90S e sistemas de artilharia Msta-S.

As 36 unidades militares têm já garantidos meios modernos de comunicação, enquanto 6 brigadas de infantaria esperam por nova tecnologia do domínio da guerra radioeletrônica. Guerássimov também disse que no ano em curso está previsto o reequipamento de 16 quartéis militares, além da construção e reparação total de mais de 200 objetos. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.