MAKS- 2013 bateu recorde das edições anteriores

Show aéreo no Maks-2013 com caças de quinta geração T-50 Foto: AP

Show aéreo no Maks-2013 com caças de quinta geração T-50 Foto: AP

A Gazeta Russa esteve no Salão Internacional de Aeronáutica e Espaço de Moscou Maks-2013, realizado entre os dias 23 de agosto e 1º de setembro, em Jukóvski, para conferir as novidades da indústria aeronáutica russa e acompanhar os shows aéreos.

Logo no início do evento, os organizadores do Maks-2013 afirmaram que a presente edição iria superar em muitos aspectos eventos semelhantes internacionalmente conhecidos e esperavam um número recorde de visitantes. E o evento realmente atingiu as expectativas.

De acordo com os dados oficiais, apenas no sábado passado (31), os organizadores registraram mais de 165 mil visitantes, um número recorde de todas as edições do Maks – sobretudo considerando que a população de Jukóvski, nos arredores de Moscou, não ultrapassa os 100 mil habitantes.

A maioria dos visitantes foi atraída pelas promessas de um show aéreo sem precedentes. Um enorme campo frente à pista de decolagem, assim como praticamente toda a área reservada a estandes e pavilhões estavam lotados.

Quem que não conseguiu um lugar no campo, usava qualquer tipo de objeto, inclusive as escadas de aviões em exposição, para acompanhar o espetáculo.

Um dos grandes destaques da programação foram os voos de exibição de três caças avançadas de quinta geração T-50 (Pak Fa, na sigla em russo). No desfile das aeronaves, o piloto de testes Serguêi Bogdan executou em um T-50 figuras de acrobacia aérea.

Também houve a apresentação do maior avião de passageiros do mundo, o Airbus-380, e do grupo de acrobacia aérea chinês “1º de Agosto”, que participou pela primeira vez de um evento aéreo aberto ao público na Rússia.

Ainda assim, a maior atração foi certamente a atuação dos famosos grupos de acrobacia aérea russos Russkie Vitiazi (Cavaleiros Russos), o único do mundo a operar aviões de caça pesados Su-27P e Su-27UB, e Striji (Gaviões), que atua em caças multimissão Mig-29. 

De volta para o futuro

O evento apresentou quase todas as famosas aeronaves da época soviética, além de novidades do setor aeroespacial nacional. Os visitantes tiveram a oportunidade de ver o avião de passageiros supersônico Tu-144, que não havia chegado a ser operado pela aviação civil soviética, o avião de carga Atlant, utilizado nos anos 1980 para o transporte de componentes de foguetes lançadores para o cetro de lançamentos espaciais de Baikonur e vários outros veículos aéreos da época da URSS.

O pavilhão da Agência Espacial Russa (Roscosmos) teve como principal destaque o ônibus espacial tripulado Enérguia. Segundo seus autores, a nova espaçonave acumula as soluções técnicas mais modernas e pode competir com a espaçonave Orion dos EUA. A modelo da Enérguia foi projetado para uma tripulação de seis pessoas e carga útil de 500 kg, podendo ser usado para viagens à Lua.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.