Pútin a bordo da inovação

Administração do presidente russo poderá adquirir até quatro SSJ100 Fonte: Sukhoi.org

Administração do presidente russo poderá adquirir até quatro SSJ100 Fonte: Sukhoi.org

Presidente russo deverá usar Sukhôi Superjet 100 para suas viagens, depois que a versão VIP a aeronave for testada pela Rosoboronexport. Contrato representaria passo importante para a promoção da aeronave.

O gabinete da Presidência russa pretende comprar até quatro aeronaves Sukhôi Superjet 100 Presidência russa pretende comprar até quatro aeronaves Sukhôi Superjet 100 (SSJ100), informou uma fonte próxima do gabinete do Presidente na empresa Superjet Internacional.

“Em um futuro próximo, a frota de aeronaves para o transporte de autoridades de alto escalão vai ganhar dois aviões e terá opção de compra de outras duas aeronaves versão VIP”, disse a fonte. A decisão será tomada com base nas conclusões da Rosoboronexport, a única exportadora autorizada de armas do país, depois de operar a versão VIP do SSJ100.

No primeiro dia do Salão Internacional de Aeronáutica e Espaço Maks-2013, a Rosoboronexport e a Sukhôi, fabricante do SSJ100, assinaram um contrato para o fornecimento da versão VIP do SSJ100. Em um comunicado oficial, a exportadora de armas disse que essa aeronave é necessária para a cooperação técnico-militar entre Rússia e outros países.

O porta-voz do Departamento de Patrimônio da Presidência, Víktor Khrekov, declarou que o gabinete não está preparando nenhum contrato com a Sukhôi, mas acompanha de perto a operação do SSJ100 Business (SBJ).

O diretor-geral da Superjet International, Nazario Caucelli, se limitou a  confirmar que as negociações estão em curso.

Segundo a fonte entrevistada pelo jornal “Vedomosti”, o Kremlin tem de escolher entre duas aeronaves: o An-148 e SBJ. “A primeira tem boa reputação e mais de 50% de seus componentes são fabricados na Rússia, o que é importante para o Serviço Federal de Segurança Pessoal de Altas Autoridades (FSO, na sigla em russo)”, disse.

No caso do SSJ100, mais de 70% de suas peças são de fabricação estrangeira, razão pela qual terá dificuldades em fazer parte da frota de aeronaves para o transporte de autoridades de alto escalão.

Por outro lado, a frota da Presidência já conta com uma aeronave estrangeira, o Airbus319. No conjunto titular, essa aeronave custa US$ 40 milhões, fora os 20 milhões investidos para refazer seu interior. A versão básica do SSJ100 custa US$ 30 milhões, enquanto a versão VIP poder ser várias vezes mais cara.

“Um contrato com um cliente como o gabinete da presidência é um passo importante para a promoção da aeronave”, diz o editor-chefe da “Aviatransportnoie Obozrenie” (“Revista Aeronáutica”), Aleksêi Sinitski. “Mas sempre haverá quem diga que o avião foi comprado só para apoiar a Sukhôi”, acrescentou.

 

Publicado originalmente pelo Vedomosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.