Russian Helicopters faz nova entrega para empresa de táxi aéreo brasileira

Helicóptero Mi-17 serviu de base para a construção do Mi-171A1 Foto: Reuters

Helicóptero Mi-17 serviu de base para a construção do Mi-171A1 Foto: Reuters

Unidade do helicóptero Mi-171A1, fabricado pela empresa UUAP (Ulan-Ude Aviation Plant), é o quarta que vai para a empresa brasileira Atlas Air Táxi Aéreo.

A holding Helicópteros da Rússia entregou a quarta unidade do helicóptero Mi-171A1, fabricado pela UUAP (Ulan-Ude Aviation Plant), para a empresa brasileira Atlas Air Táxi Aéreo.

A primeira aeronave do tipo foi entregue à companhia em 2005, quando o Mi-171A1 recebeu o certificado de homologação no Registro de Aviação do Brasil. Em 2011, foram outras duas.

A Atlas tem planos para, no futuro, aumentar ainda mais sua frota de Mi-171A1.

Conforme encomenda da empresa brasileira, o equipamento contará pela primeira vez com o novo sistema T-HUMS (sistema de bordo de controle e diagnóstico), que garante o monitoramento automático de uma ampla gama de unidades e componentes em tempo real, melhorando significativamente a segurança de voo.

Há planos de se instalar os novos sistemas T-HUMS também em dois Mi-171A1 fornecidos anteriormente.

Além de adquirir os helicópteros Mi-171A1, a Atlas Air Táxi Aéreo tornou-se o primeiro cliente do novo helicóptero russo Ka-62. A assinatura do contrato para o fornecimento de sete helicópteros foi realizada durante a visita da presidente brasileira Dilma Rousseff à Rússia, em dezembro do ano passado.

No Brasil, além dos Mi-171A1, há outro helicóptero russo trabalhando, o Ka-32A11BC, fornecido para a empresa Helipark Taxi Aéreo em março de 2012.

Por meio dessas entregas, a Helicópteros da Rússia descobriu o mercado de helicópteros comerciais no Brasil e da América do Sul. Para a holding russa, a região tornou-se uma das mais importantes para negócio e a Helicópteros da Rússia afirma estar pronta para suprir as crescentes necessidades do mercado latino-americano.

O helicóptero Mi-171A1, pertencente à família do tipo Mi-8/17, é destinado ao transporte de até 26 passageiros e até 4.000 quilogramas de carga. Ele foi projetado na base do helicóptero Mi-17, de acordo com as regras de aviação AP-29 e as exigências dos órgãos reguladores da aviação do Brasil.

Usados em condições ambientais adversas para garantir os trabalhos de perfuração executados pela companhia Petrobras, os Mi-171A1 distinguem-se pela confiabilidade e eficiência. Em um ano de exploração intensiva, por exemplo, um helicóptero chega a alcançar mais de 1.000 horas  (uma média de 120 horas por mês) transportando cerca de 600 toneladas de carga, principalmente equipamentos de perfuração, na maioria das vezes no suporte externo.

 

Publicado originalmente pelo ARMS-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.