Fabricantes russos fecharam contratos bilionários no Salão de Aeronáutica de Paris

Evento que começou na última segunda-feira reúne as mais modernas tecnologias em aviação.

A presente edição do Salão Internacional de Aeronáutica de Le Bourget, que abriu suas portas na última segunda-feira (17) em Paris, já proporcionou contratos bilionários às fabricantes russas de aeronaves de guerra e civis.

A empresa Sukhôi obteve novas encomendas de sua aeronave regional  Sukhoi Superjet 100 na Ásia e no Oriente Médio, enquanto as empresas de helicópteros Mil e Kamov assinaram contratos de venda do Mi-28NE, mais conhecido como “caçador noturno”, e do Ka-52 (Aligator).

“O contrato de exportação do helicóptero Mi-28NE foi assinado logo no primeiro dia”, disse Aleksandr Mikheev, vice-presidente da Rosoboronexport, a única exportadora autorizada de armas da Rússia, durante uma entrevista coletiva.

Apesar de Mikheev não ter citado o número de aeronaves vendidas para o exterior nem o nome do país comprador, especula-se que o Iraque tenha encomendado 40 caçadores noturnos.

Mais tarde, Mikheev anunciou que o primeiro contrato de venda de helicópteros Ka-52 também havia sido assinado, mas não deu detalhes sobre a negociação. Uma fonte da delegação russa em Le Bourget disse que o contrato em causa foi assinado com o Iraque nos termos do acordo de 2012. “Assim, podemos dizer que o acordo no valor de mais de US$ 4 bilhões entrou em vigor”, completou.

O helicóptero Ka-52 que teve seu voo de exibição cancelado no horário nobre para dar lugar no céu de Le Bourget a dois Tigeres da empresa Eurcopter.

A Rosoboronexport pretende assinar também contratos para o fornecimento do avião de caça multimissão Su-35, e do avião de treinamento e ataque Iak-130, bem como outras unidades do helicóptero de reconhecimento e ataque Ka-52.

“Até recentemente, essas aeronaves só eram fabricadas e vendidas internamente, mas passarão ser comercializadas para o exterior”, explica o chefe da delegação da Rosoboronexport, Serguêi Kornev, adiantando que todas as três aeronaves citadas são objeto de negociações com clientes estrangeiros.

A Rosoboronexport assinou ainda um acordo com o Ministério da Defesa dos EUA para o fornecimento de 30 helicópteros russos Mi-17 destinados ao Afeganistão.

A organização espera que a presente edição venha a quebrar o recorde de US$ 100 bilhões dos contratos acertados em 2011.

Antigas parcerias

O avião de caça Su-35 possui o mais recente sistema de navegação inercial BINS-SP2, capaz de localizar, em regime autônomo, a aeronave na ausência do contato com o sistema de localização por satélite e serviços terrestres.

O novo sistema de navegação será utilizado pelos caças de quinta geração T-50 (PAK FA, na sigla  em russo) e custa 40% menos do que seus pares estrangeiros enquanto tem uma vida útil duas vezes mais longa. Esse sistema pode ser instalado em aviões civis, assim como em navios e meios de transporte terrestres.

A empresa de leasing Iliushin Finance Co e a Sukhôi assinaram um acordo sobre os princípios básicos da entrega de 20 aeronaves Sukhoi Superjet 100 destinados a clientes estrangeiros. Dessas, 15 aeronaves na versão básica irão para clientes no Sudeste Asiático e no Oriente Médio e outras cinco, com um alcance estendido, para outros países. A entrega começará em 2015.

Os contratos serão financiados no âmbito do programa de garantias do governo. O governo russo concede tais garantias aos bancos que emprestam dinheiro aos compradores de produtos russos. Até hoje, os clientes estrangeiros já receberam 16 aeronaves SSJ100. Os aviões são operados pelas companhias aéreas russas Aeroflot e Iakutia, pela empresa indonésia Sky Aviation e pela Lao Central. “A carteira de encomendas inclui 179 pedidos de compra confirmados”, disse uma fonte da delegação russa.

O primeiro SSJ 100 foi entregue à empresa mexicana Interjet em Le Bourget na última terça-feira (18). Ao todo, a Interjet encomendou 20 aeronaves e tem uma opção de encomendar outras 10.

 

Publicado originalmente pelo Vzgliad

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.