Arquivos pessoais de Stálin agora estão disponíveis para consulta na internet

“Existem cópias eletrônicas de todos os materiais do Politburo, que cobrem os anos de 1919 a 1933 e a chamada fundação Iossif Stálin, isto é, de todos os documentos sobre sua vida e atividades desde o nascimento até a morte" Foto: RIA Nóvosti

“Existem cópias eletrônicas de todos os materiais do Politburo, que cobrem os anos de 1919 a 1933 e a chamada fundação Iossif Stálin, isto é, de todos os documentos sobre sua vida e atividades desde o nascimento até a morte" Foto: RIA Nóvosti

Projeto foi desenvolvido pela Agência Federal de Arquivos junto com os arquivos federais.

Mais de 100 mil cópias digitalizadas de documentos do Arquivo do Estado de História Política e Social da Rússia estão agora disponíveis gratuitamente para consulta na página Documentos da Era Soviética (sovdoc.rusarchives.ru), criado pela Agência Federal de Arquivos, juntamente com os arquivos federais.

“Existem cópias eletrônicas de todos os materiais do Politburo, que cobrem os anos de 1919 a 1933 e a chamada fundação Iossif Stálin, isto é, de todos os documentos sobre sua vida e atividades desde o nascimento até a morte, incluindo a correspondência com Roosevelt, Churchill e Molotov”,  conta o diretor da Agência Federal de Arquivos, Andrêi Artizov, na apresentação do novo site para os jornalistas.

Também existe no site uma seção fechada, cujo acesso é possível apenas para funcionários de arquivos federais e cientistas, que receberam permissão de acordo com normas pré-determinadas. Aproximadamente um terço de todos os materiais no site possuem acesso limitado.

“A decisão dos peritos de tornar públicos justamente os documentos da época de Stálin não foi aleatória. Esse período histórico, como também a identidade do próprio líder, encontra-se hoje em foco não apenas pela historiografia russa, mas também pela mundial”, explicou em uma entrevista para a agência de notícias “ITAR-TASS” o diretor do Arquivo do Estado de História Política e Social da Rússia, Andrêi Sorokin.

O trabalho de digitalização e criação do recurso de internet levou mais de dez anos. Há planos de dentro de alguns anos dobrar o número de material colocado no site.

Em 2014, o site vai trazer documentos dos tempos da Segunda Guerra Mundial, da Fundação da Comissão de Defesa do Estado, da Sede Central do Movimento dos Partisans, bem como o resultado de um projeto em colaboração com cientistas alemães.

 

Publicado originalmente pela ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.