Prêmio Nobel conduzirá pesquisa na Rússia

Foto: Flickr/Machine Project

Foto: Flickr/Machine Project

Sydney Altman receberá um subsídio de até 90 milhões de rublos concedidos pelo governo da Rússia anualmente mediante concurso para pesquisas científicas desenvolvidas no decorrer de três anos.

O biólogo molecular e professor da Universidade de Yale Sydney Altman, que recebeu o prêmio Nobel em 1989 pela descoberta da atividade catalítica de ácidos ribonucleicos, terá um subsídio do governo russo para desenvolver medicamentos antivirais no Instituto de Biologia Química e Medicina Fundamental da Academia de Ciências da Rússia, em Novosibirsk, informou semana passada o Ministério da Educação e Ciência da Rússia.

Os subsídios de até 90 milhões de rublos são concedidos pelo governo da Rússia anualmente mediante concurso para pesquisas científicas desenvolvidas no decorrer de três anos. Tornam-se participantes do concurso as instituições científicas que apresentam suas solicitações juntamente com os cientistas líderes.

Neste ano, a solicitação conjunta do Instituto da Academia de Ciências da Rússia, na Sibéria, e de Altman tornou-se uma das vencedoras.

“Ele realizará pesquisas científicas na base do Instituto de Biologia Química e Medicina Fundamental da academia”, diz comunicado do ministério.

De acordo com as condições do concurso, Altman deverá deslocar-se para Novosibirsk, onde receberá um laboratório para seu comando e um grupo de pesquisadores. Sua equipe irá desenvolver drogas antibacterianas e antivirais, que atuam no nível intramolecular.

O concurso para recebimento de bolsas do governo russo para apoio estatal à investigação científica, sob a orientação de cientistas sêniors, é realizado pelo Ministério da Educação e Ciência da Federação Russa anualmente desde 2010.

Em 2013, foram recebidas solicitações de mais de 700 instituições científicas e educacionais. No total, 42 projetos receberão bolsas. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.