Aplicativo de celular desenvolvido para deputados russos causa polêmica na câmara

Foto: Kommersant

Foto: Kommersant

Dumasoft permite aos usuários ver documentos e correspondência, fazer alterações a projetos de leis e comentar as propostas de seus colegas, mas só pode ser baixado no iPhone e no iPad.

Um aplicativo para dispositivos móveis que permite aos parlamentares russos trabalhar remotamente acabou provocando polêmica entre os deputados do país.

Lançado pelo Conselho de Administração da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento) no ano passado para que os parlamentares pudessem trabalhar de qualquer lugar com conexão de internet, o dumasoft permite aos usuários ver documentos e correspondências, fazer alterações a projetos de leis e comentar as propostas de seus colegas, mas só pode ser baixado no iPhone e no iPad.

Os proprietários de telefones celulares e tablets com o sistema operacional Android não podem usar o programa, o que fez alguns deputados encaminharam ao presidente da câmara, Serguêi Narichkin, um pedido por escrito para acabar com a discriminação.

"O programa dumasoft não funciona com o sistema operacional Android e nem todos os deputados desejam comprar iPhones e iPads", disse em entrevista ao jornal “Izvéstia” um dos autores do pedido.

O vice-presidente conselho, Iúri Chuvalov, confirmou que a liderança da câmara baixa está ciente do problema e planeja resolvê-lo em pouco tempo.

"Vamos lançar aplicativos para outros sistemas operacionais. Acho que isso vai acontecer já neste ano", disse o responsável.

“Os aparelhos da Apple são usados normalmente por pessoas com maior renda”, afirma o diretor da revista Hacker, Nikita Kislitsin.

Portanto, não é de estranhar que o conselho tenha pensado que os deputados, que ganham, em média, 2 milhões de rublos (cerca de R$ 130 mil) por ano, não seriam contra o novo aplicativo. Além disso, a liderança da Duma quis facilitar o trabalho dos programadores, acrescenta o especialista em tecnologias de internet Iliá Knopov.

"A Apple tem uma única plataforma, na base da qual é possível criar novas aplicações, enquanto, no caso do Android, tudo é muito mais complicado e o desenvolvimento de programas sai mais caro", disse o especialista.

 

Publicado originalmente pelo Izvéstia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.