Khímki contra o câncer

Foto: PhotoXPress

Foto: PhotoXPress

Indústria farmacêutica nos arredores de Moscou começa a desenvolver nova droga e tem em seu catálogo produtos inovadores contra o tratamento de formas graves de linfoma não Hodgkin.

 

Na última terça-feira (9), a empresa biofarmacêutica BioIntegrator iniciou a produção russa de drogas inovadoras para substituir a importação, incluindo medicamentos contra o câncer, em Khímki, cidade nos arredores de Moscou.

Uma das primeiras drogas produzidas pela BioIntegrator é o Rituximabe, preparado para o tratamento de alguns tipos de câncer e doenças autoimunes. O Rituximabe será comercializado na Rússia sob o nome “Rixima”.

A produção do Rituximabe para a venda será iniciada em dois anos”, declarouo diretor-geral da BioIntegrator, Aleksander Demin.

A BioIntegrator possui em seu portfólio 12 medicamentos. Desses, 9 foram desenvolvidos para substituir importações e 3 são drogas inovadoras, como o Auriksin, utilizado no tratamento de formas graves de linfoma não Hodgkin.

De acordo com Demin, caso o Auriksin tenha sucesso nos testes clínicos, sua fabricação para vendas poderá começar dentro de três a quatro anos.

 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.