No Facebook, primeiro-ministro posta fotos em helicóptero de fabricação italiana

Primeiro-ministro da Rússia, Dmítri Medvedev Foto: AP

Primeiro-ministro da Rússia, Dmítri Medvedev Foto: AP

O primeiro-ministro russo, Dmítri Medvedev, deixou a sede do governo russo em Moscou em um helicóptero de fabricação italiana e postou fotos da cidade tiradas do alto em sua página no Facebook, o que incitou a especulação sobre um possível aumento na utilização de aeronaves estrangeiras pelas autoridades do país.

Uma foto publicada na última sexta-feira (29) pelo primeiro-ministro russo, Dmítri Medvedev, em sua página no Facebook incitou a especulação sobre um possível aumento na utilização de aeronaves estrangeiras pelas autoridades do país.

Na imagem, Medvedev aparece deixando a sede do governo em um helicóptero Agusta AW139, de fabricação italiana.

A frota de aeronaves que servem às altas autoridades russas conta com dois helicópteros italianos. No conjunto titular, a aeronave pode custar entre US$ 6 milhões e US$ 9 milhões.

"Cabe ao Serviço Federal de Segurança Pessoal de Altas Autoridades (FSO, na sigla em russo) decidir qual helicóptero ou avião transportará o primeiro-ministro", disse a porta-voz do primeiro-ministro, Natalia Timakova.

Não se sabe com que frequência os líderes do país vão usar os novos helicópteros, mas uma fonte do Departamento de Patrimônio da Presidência da República disse que os equipamentos italianos não vão substituir os russos Mi-8MTV, geralmente usados pelo presidente e pelo premiê. Eles somente completam a frota de aeronaves que servem às altas autoridades, disse a fonte.

"Priorizamos aeronaves russas. Os Agusta foram comprados porque a Rússia não produz helicópteros dessa classe", disse o porta-voz do Departamento de Patrimônio da Presidência da República, Víktor Khrekov.

O piloto de testes Vadim Bazikin também acredita que o Agusta AW139 não será o veículo titular dos líderes do país.

"O Agusta é como um Mercedes, um veículo lindo, moderno e confortável, que, porém, só pode ser usado para voos de curtas distâncias. Depois de duas horas de voo, o ocupante fica cansado. O Mi-8 é maior e tem, inclusive, um banheiro. A aeronave italiana só pode pousar em uma superfície recapeada, enquanto o Mi-8 russo pode pousar também em rocha e no solo", explica Bazíkin.

A Agusta Westland tem fabricado helicópteros para altas autoridades de diversos países, entre elas o presidente dos EUA. Recentemente, um Agusta AW139 foi alugado para o transporte do líder ucraniano, Víktor Ianukóvitch, durante sua visita à Rússia.

Estrangeiros x nacionais

No mesmo dia em que o primeiro-ministro apareceu no Agusta AW139, o presidente Vladímir Pútin voou em seu Mi-8 do aeroporto de Vnúkovo à sua casa, em Zavídovo.

"O presidente prefere usar aeronaves de fabricação russa também porque o helicóptero do chefe de Estado leva a bordo equipamentos de comunicação", disse ao jornal “Izvéstia” o porta-voz da Presidência, Dmítri Peskov.

Medvedev é conhecido por gostar de usar aeronaves estrangeiras. Durante sua presidência, a frota de aeronaves presidenciais foi reforçada com dois aviões franceses Dassault Falcon 7X, os quais ele continua usando como primeiro-ministro.

No outono de 2012, foi comprado um Airbus Corporate Jet ACJ319, que já foi utilizado duas vezes por Medvedev em viagens a trabalho.

 

Reportagem combinada com materiais dos veículos Izvéstia e RIA Nóvosti. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.