Brasil e Malásia disputam mísseis terra-ar russos

Míssil terra-ar Igla Foto: RIA-Nóvosti

Míssil terra-ar Igla Foto: RIA-Nóvosti

Países estão interessados em reforçar aparato militar com a compra dos sistemas Pantsir e Igla.

Enquanto o Brasil demonstra interesse nos sistemas de mísseis terra-ar Pantsir e Igla, a Malásia se prontifica em negociar novas compras de mísseis portáteis Igla. O anúncio foi feito pelo vice-diretor-geral da Rosoboronexport, a única exportadora autorizada de armas do país, Víktor Komardin, durante a exposição marítima e aeroespacial “LIMA 2013”, na Malásia.

“O míssil terra-ar portátil Igla-S desperta interesse especial dos clientes estrangeiros”, disse Komardin, sobre a versão modificada do míssil Igla, que foi projetada para lutar contra aviões táticos, helicópteros, alvos aéreos de pequeno porte, como mísseis de cruzeiro, e aviões não tripulados.

O Brasil, que já comprou da Rússia alguns sistemas Igla-S, está negociando a possibilidade de adquirir o sistema de defesa antiaérea Pantsir a fim de garantir a segurança durante a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, em 2016.

Concebido pelo centro de pesquisa e desenvolvimento de Tula, a 300 km de Moscou, o Pantsir-C1 é capaz de atingir alvos aéreos existentes e futuros a uma distância de 20 km e a uma altitude de 15 km.

A vantagem brasileira nos acordos é que o país possui uma declaração de intenções com a Rússia sobre cooperação em matéria de defesa antiaérea.

Paralelamente, a Malásia também vem mostrando interesse em iniciar as negociações para novas compras do Igla, depois de ajustar alguns aspectos técnicos. “Quando entregamos mísseis Igla à Malásia, surgiu uma série de problemas decorrentes de sua manutenção técnica. Atualmente, todos os problemas estão resolvidos”, disse Komardin citado pela agência Ria Nóvosti.

O contrato de entrega à Malásia de mísseis terra-ar portáteis Igla no valor de US$ 48 milhões foi assinado em 2002. O contrato previa a entrega de várias centenas de Igla e de lançadores portáteis de mísseis terra-ar Djiguit.

Publicado originalmente pelo i-Mash

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.