Cientistas russos revelam novidades sobre o meteorito de Tcheliabinsk

Foto: RIA Novosti / Valeri Melnikov

Foto: RIA Novosti / Valeri Melnikov

Cientistas já têm em mãos informações como a massa do objeto cósmico, estimada entre cerca de 10 mil a 18 mil toneladas, e a sua idade, calculada em 4,5 bilhões de anos.

Um mês após a queda de um meteorito na região de Tcheliabinsk, na Rússia central, cientistas já têm em mãos informações como a massa do objeto cósmico, estimada entre cerca de 10 mil a 18 mil toneladas, e a sua idade, calculada em 4,5 bilhões de anos.

Uma estimativa mais precisa da idade não pôde ser obtida porque, no decorrer de toda a sua vida, o meteorito sofreu alterações significativas sob a influência de fatores externos.

Segundo Erik Galimov, diretor do Instituto de Geoquímica e Química Analítica Vernadsky, da Academia de Ciências da Rússia, não mais do que 10% da massa original do corpo cósmico chegou à superfície da terra –todo o restante transformou-se em pó e dissipou-se na atmosfera.

Os cientistas conseguiram coletar aproximadamente 3 kg de material meteórico.

“Alguma parte caiu na mão de leigos”, disse o especialista.

A potência da colisão não excedeu uma quilotonelada, embora a explosão de energia total seja estimada em 500 quilotons, nota o chefe do Laboratório de Meteorítica do instituto, Mikhail Nazarov.

"O meteorito perde 90% de sua massa na atmosfera. O mesmo acontece também com a energia”, explica Nazarov.

 

Com material da RIA Nóvosti, Gazeta.ru, ITAR-TASS e Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.