Roscosmos e Agência Espacial Europeia firmam acordo para a exploração de Marte

Foto: NASA

Foto: NASA

Em 2016, serão lançados a sonda orbital TGO (Trace Gas Orbiter) e o módulo de pouso EDM, que deverá descer até a superfície marciana. Em 2018, será enviada uma plataforma de pouso com um veículo-robô.

A Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) e a Roscosmos, sua congênere russa, firmaram nesta quinta-feira (14) um acordo definitivo para a concretização do projeto ExoMars, uma missão conjunta para a exploração de Marte.

Essa é a primeira grande missão interplanetária em que Rússia e Europa atuarão como parceiros iguais, disse à agência “RIA Nóvosti” a porta-voz do presidente da Roscosmos, Anna Vedicheva.

O acordo foi assinado pelo presidente da Roscosmos, Vladímir Popóvkin, e por seu par europeu, Jean-Jacques Dordain.

De acordo com o projeto, em 2016, serão lançados até Marte a sonda orbital TGO (Trace Gas Orbiter) e o módulo de pouso EDM, que deverá descer na superfície marciana.

Em 2018, será enviada a Marte uma plataforma de pouso com um veículo-robô.

Concebido como iniciativa conjunta da ESA e da NASA (agência espacial americana), o projeto ExoMars foi abandonado pelos EUA, razão pela qual a ESA convidou a Roscosmos.

"Para o lançamento das duas missões, a Roscosmos oferecerá foguetes Proton e estágios superiores Briz-M, assim como os serviços associados", disse Vedicheva.

Vedicheva também disse que o acordo assinado significa que os cientistas e engenheiros russos se tornam participantes de pleno direito de todos os grupos científicos e tecnológicos internacionais a serem estabelecidos pelas partes no âmbito do projeto com o objetivo de prestar apoio científico e tecnológico ao desenvolvimento e concretização de projetos, programas científicos e processamento e análise dos dados obtidos.

 

Publicado originalmente pela RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.