Pesquisador russo faz mergulho recorde em lago gelado

Foto: Aleksandr Gúbin / rgo.ru

Foto: Aleksandr Gúbin / rgo.ru

Chefe do grupo de pesquisas subaquáticas da Sociedade Geográfica Russa (SGR), Dmítri Chiller, bate recorde ao mergulhar no lago Labinkir, situado no Polo do Frio, durante o inverno. Feito poderá entrar para o livro dos recordes Guinness.

Segundo a organizadora do projeto, Tatiana Nefedova, ninguém jamais havia mergulhado no lago antes. Várias também foram as tentativas de estudá-lo por meio de uma sonda e localizador sônico de profundidade, mas os resultados obtidos geraram mais perguntas do que respostas.

“Ele desceu ao fundo de um dos lagos mais frios do mundo para realizar pesquisas científicas”, disse Nefedova à agência de notícias RIA-Nóvosti. “Seu feito pode entrar no livro dos recordes Guinness.”

No momento, os especialistas estão coletando material de prova necessário para o registro.

“A expedição intrigou o conselho editorial do livro dos recordes e é provável que esse feito seja registrado como o ‘primeiro mergulho autônomo efetuado no inverno em um lago natural na região do Polo do Frio’, acrescentou a organizadora.

O  Polo do Frio  fica localizado em Oimiakon, uma aldeia na margem esquerda do rio Indigirka, na região da Iakútia. A temperatura média na aldeia durante o mês de janeiro é apenas alguns graus acima da média anual de - 56,3ºC na estação Vostok, na ​​Antártida, considerado o lugar mais frio do planeta.

 

Publicado originalmente pela agência RIA Nóvosti  

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.