Cientistas de São Petersburgo cultivam cenouras antigripe

Especialistas sugerem que plantas geneticamente modificadas poderão ajudar a combater doenças virais.

Cientistas da Universidade Estatal de São Petersburgo desenvolveram tabaco, ervilhas e cenouras geneticamente modificadas com propriedades antigripe, que poderão ser usadas para ajudar a combater várias doenças virais.

“Uma salada contendo tal cenoura pode ajudar, por exemplo, a evitar a pegar gripe durante uma epidemia”, diz o comunicado liberado pela assessoria de imprensa da universidade.

As plantas contêm um gene de interferão, proteína que aciona as defesas do sistema imunitário.

Há planos também de usar essas plantas cultivadas na universidade para curar  gado.

A atual legislação russa não permite o cultivo de plantas geneticamente modificadas para fins comerciais, mas permite a importação de alguns produtos transgênicos.

 

Publicado originalmente pela agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.