Lentes de contato terapêuticas podem ajudar em queimaduras nos olhos

A singularidade deste trabalho consiste no fato de que as lentes podem ser aplicadas imediatamente após a queimadura dos olhos ter ocorrido, ou seja, enquanto o paciente ainda está sendo levado para o hospital.

O Instituto de Pesquisa de Medicina Físico-Química Federal da Agência Médica e Biológica da Rússia realizou testes toxicológicos de lentes terapêuticas de sorção para uso na assistência paramédica em casos de queimaduras dos olhos.

A singularidade deste trabalho consiste no fato de que estas lentes podem ser aplicadas imediatamente após a queimadura dos olhos ter ocorrido, ou seja, enquanto o paciente ainda está sendo levado para o hospital.

"A composição da lente neutraliza ativamente as substâncias nocivas nos tecidos danificados", diz o comunicado.

O uso deuma lente do tipo é bastante simples: ela é colocada e removida como uma bandagem estéril descartável. A assessoria de imprensa do instituto explicou que os cientistas experimentaram vários materiais antes de encontrar a fórmula perfeita para a composição das lentes.

O resultado foi patenteado e enviado para o Instituto de Pesquisas, que, após testes bem sucedidos em animais, reconheceu que a lente atende às exigências para uso medicinal em contato com os tecidos do organismo.

Agora, o trabalho passará por testes clínicos em instituições médicas. Quando estes forem concluídos, está planejada a sua produção em série.

As lentes

Um material especial com propriedades de absorção para a produção de lentes macias é utilizado para a sua produção, explicou o secretário do Conselho de Especialistas do parque Técnico de Kuzbass, Pavel Grechishkin.

Colocadas no olho machucado, elas permitem uma rápida e completa remoção de substâncias nocivas, toxinas, substâncias que queimam e vírus de sua superfície, bem como da cavidade ocular.

Se os testes clínicos forem bem-sucedidos, o novo produto poderá ser usado para os primeiros socorros em situações de emergência. A novas lentes poderão ser uma ferramenta para os médicos em caso de catástrofes, para salva-vidas e em situações militares –elas poderão ser utilizadas no local dos acidentes e ações de combate.

"A velocidade de recuperação após a colocação da lente dependerá do grau de dano do órgão e da substância que o causou. Em média, este valor pode ser de duas a cinco vezes maior do que com métodos de tratamentos tradicionais”, diz Grechishkin.

Segundo cientistas de Kuzbass, as lentes de material iônico serão procuradas não só nos hospitais, mas também por empresas e em situações de emergência.

“Estima-se que apenas no território da Rússia serão necessárias 2 milhões de unidades destas lentes por ano”, acrescentou o serviço de imprensa.

 

Publicado originalmente pela agência ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.