Brics podem criar base unificada contra terrorismo

Países querem maior cooperação na troca de informações sobre deslocamentos de terroristas e combatentes.

Países querem maior cooperação na troca de informações sobre deslocamentos de terroristas e combatentes.

Representantes dos países no conselho de segurança do grupo discutiram também segurança cibernética.

O secretário do Conselho de Segurança da Federação da Rússia, Nikolai Pátruchev, sugeriu em reunião de altos representantes dos países do Brics, que o grupo crie uma base unificada de dados sobre terroristas internacionais e aumente a troca de informações sobre seus deslocamentos.

"É importante intensificar a cooperação para prevenção e coibição de atividades de terroristas-combatentes internacionais, tanto nas zonas de conflito armado, como após seu retorno ao país natal. É preciso manter uma ativa troca de informações sobre os deslocamentos desses terroristas e sua participação na radicalização da disposição política e social de nossos países", anunciou o porta-voz de Pátruchev.

Em declaração conjunta, os secretários do conselho de segurança dos países do Brics apoiaram a possível cooperação na área.

"Ressalta-se a necessidade de formação de um regime legal internacional que corresponda aos interesses de se fazer frente à ameaça do terrorismo", lê-se no documento.

Os representantes dos países do Brics também discutiram a questão da segurança no ciberespaço e concordaram com a necessidade de reforçá-la por meio "da troca de dados e experiências, da luta contra os crimes cibernéticos, da ampliação da cooperação entre órgãos jurídicos e técnicos, inclusive com cooperação no trabalho de investigação e científico".

Com informações da agência Ria Nôvosti.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.