Banco do Brics vai injetar US$ 100 milhões em projeto de energia na Karélia

Região na fronteira com a Finlândia será a primeira a receber investimento da instituição.

Região na fronteira com a Finlândia será a primeira a receber investimento da instituição.

Lori Images
Anúncio foi feito pelo presidente da instituição nesta quarta-feira (20).

O conselho diretor do Novo Banco de Desenvolvimento, criado pelos países do Brics, aprovou nesta quarta-feira (20) o financiamento de um projeto de pequena escala para produção de energia na Karélia, região russa que faz fronteira com a Finlândia.

O Banco injetará 100 milhões de dólares no proejto, de acordo com declaração feita por seu presidente, Kundapur Vaman Kamath, a jornalistas.  

"Aprovamos hoje nosso projeto na Rússia de US$ 100 milhões", declarou Kamath.

Este será o primeiro projeto russo a ser financiado por meio da nova estrutura criada pelos Brics. De acordo com o Novo Banco de Desenvolvimento, o capital será remetido em duas parcelas de US$ 50 milhões cada, ao Banco de Desenvolvimento Eurasiático e ao Banco de Investimento Internacional, que, em contrapartida, financiarão o projeto na Karélia.

O Brics é uma associação informal das cinco maiores economias emergentes do mundo: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O grupo foi fundado em junho de 2006 durante o Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo como BRIC, antes da inclusão da África do Sul em 2009.

Com informações da agência de notícias Tass.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.