Banco do Brics emitirá primeiros ‘green bonds’ no valor de US$ 449 mi

Iniciativa liderada por China contribuirá para o desenvolvimento sustentável do banco

Iniciativa liderada por China contribuirá para o desenvolvimento sustentável do banco

Reuters
Títulos verdes serão destinados ao financiamento de projetos ecológicos do grupo. Expectativa é lançar, em breve, novos títulos em outras moedas dos países-membros.

O Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) do Brics irá emitir seus primeiros “green bonds”, ou títulos verdes, no valor de 3 bilhões de yuans (US$ 448,9 milhões), no mercado interbancário da China em 18 de julho, segundo comunicado divulgado pela instituição nesta terça-feira (12).

Esses títulos, que se diferenciam dos títulos de dívida pública por serem destinados exclusivamente ao financiamento de projetos ecológicos nos países-membros, representam a primeira emissão do tipo sob as diretrizes delineadas pelo Banco Central da China em dezembro.

“Este é um marco significativo para o NBD, e os títulos verdes ajudarão a cumprir a missão de desenvolvimento sustentável do banco. Além disso, a estratégia de financiamento do NDB terá como objetivo assegurar que o banco contribua para o desenvolvimento dos mercados de capitais locais em nossos países-membros”, declarou o presidente do Banco do Brics, KV Kamath, citado no comunicado.

O Bank of China Limited é o principal responsável pela emissão, que terá ainda participação de outras instituições como o Industrial and Commercial Bank of China Limited, o China Construction Bank Limited, o HSBC Bank (China) e o Standard Chartered Bank (China) Limited.

“O NDB pretende obter uma classificação de crédito internacional para ampliar o seu acesso aos mercados de capitais globais”, disse também Leslie Massdorp, diretor financeiro do banco.

A ideia é que, futuramente, também sejam emitidos títulos em outras moedas dos países-membros para, assim, reduzir o risco cambial dos projetos de infraestrutura financiados e aumentar a obtenção de fundos em moeda local.

O Novo Banco de Desenvolvimento foi criado em 2014 pelos países do Brics para financiar projetos de infraestrutura e desenvolvimento sustentável nos países-membros e outros emergentes. Por isso, a instituição também é vista como uma alternativa para o Banco Mundial e para o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.