Temer planeja participar de cúpula do Brics em outubro

Temer estaria disposto a fortalecer parceria com a China e aumentar intercâmbio comercial

Temer estaria disposto a fortalecer parceria com a China e aumentar intercâmbio comercial

EPA
Plano do presidente interino dependeria de votação do impeachment no Senado. Segundo fonte não identificada, Temer pretende manter relações fortes com grupo de emergentes.

O presidente interino Michel Temer deverá participar da cúpula dos Brics na Índia, se a presidente afastada Dilma Rousseff for cassada pelo Senado, segundo divulgou a agência de notícias Reuters, citando um um assessor presidencial. A reunião será realizada em outubro.

O funcionário do governo brasileiro entrevistado pela Reuters, que, de acordo com a agência, preferiu não ser identificado, revelou que Temer tem a intenção de manter relações próximas com os demais membros do grupo, formado também por Índia, China, Rússia e África do Sul.

Ainda segundo a fonte, caso a votação no Senado em agosto confirme o afastamento de Dilma, o atual presidente interino fará em setembro uma tour pela Ásia, incluindo Japão, Vietnã e China, com que Temer teria a intenção de aumentar o comércio de produtos industriais e atrair investimentos para projetos de infraestrutura.

A iniciativa se deve não só à crise econômica no Brasil, mas também à desaceleração da economia chinesa, que vêm limitando o poder de influência do grupo de emergentes.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?    
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.