Estatal de Moscou fica em 3ª posição em ranking do Brics

Em rol elaborado pelo The Times Higher Education, USP ficou em 9° lugar.

Divulgado na quarta-feira (2), o ranking de universidades do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) do The Times Higher Education coloca em terceiro lugar a MGU (da sigla em russo, Universidade Estatal de Moscou), precedida de duas instituições chinesas, a Universidade de Pequim  e a Tsinghua, em primeiro e segundo lugares, respectivamente.

A posição mais alta alcançada por uma instituição brasileira foi conquistada pela USP (Universidade de São Paulo), em nono.

O ranking abrange as 200 melhores universidades do grupo e de 43 países em desenvolvimento.

A China liderou a lista também em número de universidades, com 39 instituições, seguida, entre os Brics, pela Índia, com 16, Rússia, com 15, Brasil, com 14, e África do Sul, com seis.

Taiwan ultrapassou todos os Brics, exceto China, com 24 instituições listadas.

As brasileiras que alcançaram o ranking foram: USP, em 9° lugar; Unicamp, em 24°; PUC-Rio, em 43°; Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 89°; Universidade Federal de Viçosa, em 102°; Universidade Federal de Minas Gerais, em 118°; Unesp, em 122°; PUC-RS, em 125°; UFRGS, em 130°; UFSC, em 148°; Universidade Federal de São Carlos, em 167°; PUC-PR, em 168°; Universidade Federal de Lavras, em 185°; UERJ, em 197°.

As russas inclusas foram: MGU, em 3° lugar; Universidade Politécnica de São Petersburgo Pedro, O Grande, em 18°; Universidade Politécnica de Tomsk, em 20°; Universidade Moscovita de Pesquisas Nacionais Nucleares, em 26°; Universidade Federal de Kazan, em 31°; Universidade Estatal de Novossibirsk, em 34°; Universidade Estatal de São Petersburgo, em 37°; Universidade Técnica Moscovita Estatal Bauman, em 57°; Universidade Estatal de Tomsk, em 87°; Insituto Moscovita Físico-Técnico, em 93°;  Universidade Nacional de Pesquisa Tecnológica , em 99°; Universidade Federal dos Urais, em 165°; Universidade de Pesquisas Nacional "Instituto Moscovita de Técnica Eletrônica", em 173°; Universidade Estatal de Nijegorod Lobatchevski, em 193°; e Universidade Federal do Sul, em 197°.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.