Brasil autoriza importação de pescado russo

Últimos abastecimentos de trigo ocorreram entre 2009 e 2010, quando o país comprou 29 mil toneladas de grãos russos.

Últimos abastecimentos de trigo ocorreram entre 2009 e 2010, quando o país comprou 29 mil toneladas de grãos russos.

Alamy/Legion Media
Moscou busca agora se estabelecer como fornecedor de grãos ao país.

Na última quarta-feira (24), a Rússia recebeu a autorização para fornecer pescados ao Brasil. Agora, Moscou pretende solicitar autorização para iniciar as exportações de grãos.

Durante encontro com representantes Ministério da Agricultura do Brasil em Brasília, Moscou negociou e autorizou certificados veterinários para a importação de peixes e derivados da Rússia, de acordo com o Serviço Federal de Vigilância Sanitária e Fitossanitária da Rússia (Rosselkhoznadzor).

A parte brasileira confirmou que fornecedores russos poderão começar a abastecer o mercado local.

Hoje, apenas três empresas russas têm certificação brasileira, mas outros produtores russos devem receber autorização em breve, segundo o Rosselkhoznadzor.

Além disso, as partes discutiram durante a reunião questões relacionadas ao fornecimento de grãos russos ao Brasil.

Os representantes do Rosselkhoznadzor propuseram excluir dos requisitos fitossanitários brasileiros uma série de cláusulas de quarentena e permitir o fornecimento de trigo russo contendo sementes de cardo-das-vinhas (Cirsium arvense), planta considerada daninha no Brasil.

Essas e outras questões deverão ser discutidas em um futuro próximo durante as negociações entre especialistas técnicos da Rússia e do Brasil.

Segundo a imprensa russa, o Brasil concordou com os requisitos sobre a importação de trigo russo ainda em julho de 2015. Mas as exportações ainda não foram iniciadas.

Anteriormente, o ministro da Agricultura russo, Aleksandr Tkachev, declarou que o país poderá fornecer até 5 milhões de toneladas de grãos por ano aos países do Brics.

Especialistas afirmam que o Brasil poderá vir a importar até 6,5 milhões de toneladas de grãos por ano. Mas as perspectivas da Rússia no mercado não são muito promissoras devido às políticas aplicadas por exportadores dos Estados Unidos na região.

No passado, o fornecimento de trigo russo ao Brasil era esporádico. Os últimos abastecimentos ocorreram entre 2009 e 2010, quando o país comprou 29 mil toneladas de grãos russos.

Em 2016, o volume do comércio bilateral de produtos agrícolas e alimentos entre a Rússia e o Brasil foi de US$ 2,2 bilhões.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.