Investigadores devolvem a brasileira filha sequestrada por pai russo

Marina retornou ao colo da mãe após meses de buscas

Marina retornou ao colo da mãe após meses de buscas

Gazeta Russa
Foragido da polícia, homem escondia criança de 21 meses há mais de um ano.

O Comitê de Investigação da Rússia devolveu à brasileira Mariana Santos da Costa, 25, a filha sequestrada por seu pai há mais de um ano, informou a advogada da mãe, Oksana Mikhalkina.

“Depois de raptar a criança, o pai da menina, que se apresentou sob o nome Christian Diloyal [e cujo nome verdadeiro é Andrêi Boróvkin] foi colocado em uma lista de procurados. Há alguns dias, os investigadores entregaram o bebê para a mãe na sede do Comitê de Investigação”, disse a advogada à agência Tass.

Segundo Mikhalkina, ao final do processo divórcio, o tribunal Tagánski, em Moscou, concedeu a guarda da menina à mãe e ordenou que o ex-marido pagasse pensão alimentícia à filha.

No entanto, em vez de acatar a decisão, o pai da menina sequestrou-a por três vezes.

“Levou quase um ano para encontrar a menina, ele estava escondido com ela em diferentes cidades da Rússia, mas agora ela foi devolvida a sua mãe, e o Comitê de Investigação continuará o processo contra o pai”, acrescentou a advogada.

O casal se conheceu no Rio de Janeiro em 2014 e se casou em Moscou, com a jovem já grávida. A filha, Marina, nasceu meses depois. Em pouco tempo, porém, as diferenças entre o russo e a brasileira se tornaram irreconciliáveis, e o casal decidiu pelo divórcio.

Quando se conheceram, Cristian apresentou-se para Mariana como sendo um médico francês. Mas, na realidade, o russo era procurado na terra natal, razão pela qual alterou seu nome de batismo, e é também suspeito de cometer crimes em outros países.

Com material da agência de notícias Tass

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.