O que esperar da vida cultural da Rússia em 2013

Actor russo Leonid Yarmolnik em "É difícil ser Deus" por Aleksêi German. Foto: kinopoisk.ru

Actor russo Leonid Yarmolnik em "É difícil ser Deus" por Aleksêi German. Foto: kinopoisk.ru

Enquanto Moscou reunirá as melhores trupes de teatro da Rússia, São Petersburgo aguarda a inauguração de um novo palco do Teatro Mariinsky.

O ano de 2013 na Rússia trará novas premières do Teatro Bolshoi e festivais de música em Kazan e no mar Negro.

Enquanto Moscou reunirá as melhores trupes de teatro da Rússia, São Petersburgo aguarda a inauguração de um novo palco do Teatro Mariinsky.

Além disso, o filme sobre a batalha de Stalingrado terá pela primeira vez a sua versão em formato IMAX.

Confira esses e outros destaques da vida cultural do país em 2013.

1. "É difícil ser Deus", de Alex Herman

Alex Herman, autor do brilhante "Controle na Estrada” e do super dark “Khrustalev, o carro! ", está filmando já pela segunda década o filme "É difícil ser Deus", uma adaptação do romance cult de ficção científica soviético dos irmãos Strugatsky sobre um homem, terráqueo, cientista e observador, que é mandado para uma sociedade feudal em outro planeta e, gradualmente, perde sua capacidade de permanecer neutro e sua aparência humana.

Herman prometeu lançar o filme no ano passado, mas continua doente e ainda não concluiu os trabalhos de montagem de som. Os críticos russos assistiram à pré-montagem do filme, as cenas apareceram em diversos sites e tudo indica que o que nos aguarda é o mais sombrio, sangrento e obscuro retrato da idade média da história do cinema.

2. “Stalingrado”, de Fiodor Bondarchuk

Foto: kinopoisk.ru

Fedor Bondarchuk, filho do lendário cineasta de "Guerra e Paz", Sergei Bondarchuk, ele próprio um experiente e bem-sucedido cineasta, apresentará neste ano o filme "Stalingrado", uma história de amor no contexto de uma das piores batalhas da história humana.

O orçamento do longa, que está sendo filmado ao mesmo tempo em 2D, 3D e IMAX, é bastante substancioso para os padrões russos (US$ 30 milhões).

A criatividade de Bondarchuk tem altos e baixos, mas teremos uma chance de ver um filme assustador e penetrante sobre um dos episódios mais terríveis e gloriosos da Segunda Guerra Mundial.

3. Jubileu de Rachmaninov

Foto: RIA Nóvosti

Nos dias 1º e 2 de abril, na sala de concertos Tchaikovsky de Moscou, será comemorado o aniversário de 140 anos de jubileu de Sergey Rachmaninov, o compositor russo mais tocado depois de Peter Tchaikovsky.

Por dois dias, o pianista Denis Matsuev e a Orquestra do Estado Svetlanov vão executar  todos os concertos de Rachmaninoff no piano. O maestro que dirigirá a orquestra será o famoso norte-americano Leonard Slatkin.

4. Festival de Páscoa

O Festival de Páscoa de Moscou realiza-se anualmente na Páscoa ortodoxa, que cai no final de abril. O evento foi constituído pelo principal maestro e chefe do Teatro de Mariinsky, de São Petersburgo. Agora, acontece na capital.

O programa do novo Festival ainda não está pronto, mas pode-se ter certeza de que a parte principal, a sinfônica, será grandiosa.

Os elementos tradicionais do festival, a parte de coral, das crianças e a "Zvonilnaya nedelia" (do russo Semana do Repicar de Sinos), é um festival à parte dos sineiros, que tocam os tradicionais sinos russos nos campanários das igrejas.     

Nesses dias, para ouvir a música basta simplesmente andar pelas ruas de Moscou e ouvir o repicar dos sinos de todos os lados.

5. Inauguração de novo palco do Teatro Mariinsky

O principal Teatro de Ópera de São Petersburgo vai inaugurar um novo palco em maio.  Neste mesmo outono as maiores produções serão transportadas para lá, primeiramente as óperas de Wagner.

A construção foi planejada por um longo tempo, arquitetos famosos participaram da licitação e o diretor artístico do teatro, Valery Gergiev, promoveu ativamente o projeto do arquiteto Eric Moss, que desagradou fortemente ao público de São Petersburgo, uma vez que ninguém queria um edifício muito moderno no centro da cidade.

Em 2003, o projeto que venceu a licitação foi o de Dominic Perro, que em seguida foi rejeitado: descobriu-se que não incluía alimentação de água, ventilação e canalização.

Como resultado da nova licitação, em 2009, o projeto vencedor foi o do escritório de arquitetura canadense Diamond & Schmitt Architects.

Vladimir Medinsky, ministro da Cultura da Rússia, ficou muito satisfeito com o edifício.

"Este será o melhor edifício de teatro do mundo!", escreveu Medinsky em sua conta de Twitter.

6. Invasão, Kubana, Criação do Mundo e Pique-nique de Afisha

Foto: Daria Donina

Os festivais de rock são realizadas ao ar livre na Rússia durante todo o verão. Este ano, o Criação do Mundo, o grande Festival de World Music, retorna de Perm para Kazan, onde ocorrerá em paralelo com Universiada (competições esportivas internacionais entre estudantes).

O Kubana, na costa do mar Negro, receberá entre outros, o grupo Guano Apes. O evento ocorre na região de Krasnodarsk (cujo segundo nome é Kuban, ou seja, Cuba nada tem a ver com o nome do fetival).

O Invasão será novamente realizado na margem do rio Volga, em Zavidovo, na região de Tver. O festival traz bandas de rock russas em sua maioria e é o primeiro dos grandes festivais a céu aberto de vários dias de duração do país.

Em 13 de julho, no parque Kolomenskoye, em Moscou, acontecerá o festival Pique-nique de Afisha, organizado pela revista de Moscou sobre entretenimento. Neste ano a atração principal será a banda britânica Blur, que voltou a ser reunir.

A característica deste festival é a proibição total da venda de álcool –os clássicos do pop britânico terão que ser escutados em estado sóbrio.

7. “A Noiva do Tsar” no teatro Bolshoi

Press Photo/ Damir Yusupov

O Teatro Bolshoi renovou o espetáculo “A Noiva do Tsar”, de Rimsky-Korsakov.

A diretora da inovação é a israelita Julia Pevzner, que reabilita performances nos Estados Unidos e na Europa, e o regente é o diretor musical do Teatro Bolshoi, Vasily Sinayski

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.