Yandex quer lançar aplicativo associado ao Facebook

Foto: Kommersant

Foto: Kommersant

Nova ferramenta do buscador russo vai ajudar a seguir passos de amigos e dar recomendações sobre lugares.

Nos próximos meses, a empresa responsável pelo maior site de buscas da Rússia, Yandex, irá lançar um novo projeto chamado Wonder (maravilha, em português). O aplicativo móvel permitirá aos usuários acompanhar os passos de amigos no Facebook e receber recomendações sobre lugares.

Os especialistas russos acreditam que o aplicativo irá facilmente incrementar a receita da empresa e observam que o Yandex está querendo entrar em novos mercados devido a um crescimento mais lento no próprio país.

O Yandex se recusou a fazer qualquer comentário oficial sobre o lançamento do Wonder. “Não posso confirmar nem negar a informação”, declarou o porta-voz da empresa, Otchir Mandjikov. No entanto, ele não escondeu o interesse do grupo no desenvolvimento de serviços para redes sociais.

Outra fonte no Yandex, que preferiu não ser identificada, afirmou que o aplicativo Wonder está de fato em desenvolvimento e vai oferecer uma ferramenta de pesquisa para redes sociais. No entanto, a mesmo fonte ressaltou que o design final e detalhes de funcionalidade do aplicativo ainda não foram definidas.

Por enquanto, sabe-se que, utilizando pesquisa comum e por voz para encontrar lugares visitados por amigos do Facebook, o Wonder vai operar focado sobretudo em mapas e coordenadas geográficas. A lista irá mostrar não apenas localizações, mas também comentários, fotos, e resenhas.

Além disso, o aplicativo deve servir como um mapa de localização e check-in para se manter a par de onde e como amigos e colegas na rede social passam seu tempo livre.

Vantagem mútua

“Entendo porque o Yandex está de olho em busca nas redes sociais”, diz Pável Nikonov, gerente do Bright Capital Investment. “A empresa está passando por uma desaceleração na Rússia devido à saturação do mercado. E, além disso, o Yandex ainda é visto pelos investidores como uma empresa local.”

Nikonov acredita que, se o novo aplicativo for bem sucedido, poderá conferir peso internacional ao buscador russo. O Yandex vê futuro na tecnologia móvel e está apostando no segmento, fato confirmado pela sua recente aquisição da empresa peterburguense SPB.

O Wonder tem grande potencial, especialmente porque o aumento do fluxo de dados está tornando mais difícil encontrar conteúdo relevante em redes sociais. “Os amigos do Facebook podem atuar como uma espécie de filtro, uma vez que o próprio aplicativo vai ajudar a encontrar e sistematizar a informação filtrada. De qualquer modo, se Yandex assumir importância global, será um bom sinal para os investidores estrangeiros”, acrescenta Nikonov.

Andrêi Gerchfeld, gerente de investimento no Fundo de Empreendimento ABRT, que tem investido pesado em projetos de Internet como KupiVIP e Evernote, acredita que as perspectivas para a pesquisa e recomendações em plataformas móveis são boas.

“O Wonder é apenas uma forma de usar o Facebook, e mostra a profundidade do potencial da plataforma de rede social”, disse. No entanto, a verdade é que ainda nada foi dito sobre um acordo entre o Yandex e o Facebook, e o escritório russo do último se recusou a emitir um comunicado.

“Se o Facebook não aderir à nova empreitada do Yandex, a rede social poderia banir o aplicativo. Entanto, não haveria muito sentido em fazer isso”, diz Eldar Murtazan, analista chefe do Mobile Research Group. “Além disso, o aplicativo é uma plataforma neutra, funcionando em todas as redes sociais. Portanto, o Yandex está completamente independente do Facebook nessa área, e seu potencial será determinado principalmente pela funcionalidade do aplicativo.”

“Se rejeitar a proposta do Wonder, o Facebook perderia uma oportunidade de ouro de faturar com sua audiência”, completa Murtazan.

“Isso pode abrir novos mercados para o Facebook em termos de recomendações, pesquisa, consultoria etc”, concorda Gerchfeld. “Novos segmentos vão gerar demanda por dados sociais que poderiam vir a ser rentabilizados. Os aplicativos vão começar a gerar receita de publicidade (visualizações patrocinados, mídia etc) e própria da rede social pelo acesso dos aplicativos a tais informações.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.