Craques do “tuning” transformam carros em pequenas máquinas

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Moda de embelezar carros muda com o tempo; hoje em dia, a mania é rebaixar os carros e aplicar tubos de escape falsos para deixá-los com um jeito mais esportivo.

Carros na Rússia são mais do que um simples meios de transporte. São uma medida de status e individualidade e uma forma de autoexpressão. Por isso, muitos aficionados gostam de modificar e “tunar” seus veículos.

A moda de embelezar carros muda com o tempo. Na URSS, por exemplo, muitos gostavam de usar capas de volante em pelúcia, manoplas de câmbio de acrílico com uma flor de rosa esculpida no interior e adesivos de bandeiras de diferentes países no para-brisa.

Nos anos 1990, passou a ser hábito elevar a suspensão traseira, escurecer os vidros e levar um aromatizante em uma coroa imperial de plástico na frente. Hoje em dia, a mania é rebaixar os carros e aplicar tubos de escape falsos para deixá-los com um jeito mais esportivo.

Estilos

Eduard é proprietário de um Lada Priora 2011 e membro do clube "Carros tunados à caucasiana". O estilo caucasiano manda rebaixar o carro ao máximo possível, escurecer os vidros, colocar um sistema de som extremamente poderoso e fazer alterações sofisticadas no interior.

"Seu  carro deve ser visto e ouvido à distância e atrair a atenção dos outros", diz Eduard. "O carro mais apreciado é o Lada Priora por ser o modelo mais novo da AvtoVAZ. Mas, a princípio, outros Ladas, mais velhos, também podem ser tunados. O mais importante é rebaixar o veículo ao máximo possível", completa.

 

Clique para abrir.

Rebaixar é baratíssimo. Pelo método mais simples –cortar um par de voltas na mola traseira– sai por mil rublos (cerca de US$ 30). Outra maneira é colocar  amortecedores de curso curto ou até mesmo uma suspensão a ar.

Denis, natural da cidade de Kaluga, seguiu os padrões de supercarros no tuning de seu Lada 21014, de 2007.

"Alterei meu carro especialmente para me exibir e maravilhar os outros. Primeiro, comprei uma saia de plástico e um capô, depois montei portas lambo [que abrem para cima, como as da Lamborghini]. Aqui em Kaluga não há profissionais capazes de montar esse tipo de porta. Um amigo meu fez isso em sua garagem", diz Denis.

O carro de Denis ainda possui suspensão, bancos, volante e caixa de câmbio esportivos e um sistema de freios bem diferente daquele utilizado nos carros de produção em série. O tubo de escape é original, mas possui aspecto esportivo por ter sido reforçado por um outro tubo, mais grosso. À direita, foi colocado mais um tubo de escape, falso e não ligado ao sistema, somente para completar a simetria.

Mas Denis quer um supercarro de verdade. Para realizar o sonho, comprou um Toyota MRS, de 2002, com o volante no lado direito. "Esse carro possui uma suspensão de rosca, que permite ajustar a altura, e suportes no chassi, que conferem uma maior estabilidade ao veículo", afirma.

Ele não descarta que sua próxima aquisição seja um carro ainda melhor:

"Muitos dizem que se você quiser dirigir um Ferrari ou um Porsche, tem de comprar primeiro um MRS para aprender a andar. Esses carros têm um comportamento semelhante na estrada, com motor traseiro e centro de gravidade aproximadamente no meio da carroçaria."

Faróis e motor

A primeira coisa que Oleg Efremov, de Chelkovo, fez depois de comprar um Lada 21013, de 1984, réplica do Fiat dos anos 1960, foi um upgrade de cilindrada para 1,8 litros. 

 

Clique para abrir.

"Coloquei o farol de xenon do Mazda 3, um radiador alargado, ventoinhas do Nissan Primera, freios a disco, freio de mão hidráulico, cilindro mestre de freio do Audi A8 e a ignição dirigida por um microprocessador. No interior, instalei uma alavanca de câmbio de curso curto e dispositivos adicionais como  voltímetro, vacuômetro, além de bancos do tipo concha Sparco para o piloto e do Honda Prelude para o passageiro", diz Oleg.

"O volante é removível. É o melhor sistema antifurto", completa.

Os proprietários de automóveis Lada dizem que os modelos da marca são bons para experiências de “tuning” de toda a espécie. São baratos e fáceis de reparar, enquanto todas as ideias podem ser facilmente materializadas com uma chave de boca 13 mm, um martelo e uma lixadeira angular. O resultado pode parecer ridículo para alguns, mas é obtido com muitas noites sem dormir e representa uma verdadeira obra de arte com as noções de seu autor sobre a beleza.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.