Árvore de 100 anos é cortada para decorar o Kremlin

A principal árvore de Natal e Ano Novo da Rússia foi cortada na floresta Dmitróvski, nos arredores de Moscou. O evento transformou-se em uma festa para 400 crianças de escolas locais com uma apresentação de fogos de artifício, dança e canto.

O pinheiro de 110 anos foi colocado em um caminhão, que seguiu rumo à capital. A árvore de 30 metros de altura e 70 centímetros de largura foi instalado na praça da Catedral dentro do Kremlin na última terça-feira (18) e será decorada com enfeites vermelhos, brancos e azuis neste domingo (23).

No dia seguinte ao Natal, milhares de alunos russos irão ao local para uma apresentação de Ano Novo. Por causa do evento, todos os museus, exceto o Palácio do Arsenal do Kremlin, estarão fechados ao público nesse dia.

No lugar da antiga árvore, serão plantadas 12 mudas.

Tradição nova

A árvore principal de Ano Novo [equivalente à árvore de Natal; o nome diferente é fruto da época soviética, pois nesse período tratava-se de um símbolo associado à cultura alemã] foi colocada pela primeira vez no Kremlin em 1996, sem acesso livre à população.

Até 1917, a árvore era montada apenas quando a família do tsar estava comemorando o feriado no Kremlin, o que ocorria com muita frequência. 

Uma árvore natural foi utilizada entre 1996 e 2001. Em 2001, as fortes geadas obrigaram os organizadores a mudar de planos, e eles recorreram então a uma árvore artificial.

Embora o clima nos últimos anos tenha permitido montar uma árvore natural, os organizadores vinham colocando uma árvore artificial na Praça Vermelha, ao lado da pista de patinação.

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.