Stephen Hawking vence prêmio científico criado por magnata russo

Stephen Hawking Foto: wikimedia.org

Stephen Hawking Foto: wikimedia.org

Segundo o jornal The Guardian, o físico pretende gastar boa parte do prêmio de US$ 3 milhões no tratamento de seu neto autista e na compra de uma casa de campo.

O famoso cientista britânico Stephen Hawking venceu o Prêmio de Grandes Realizações em Física Fundamental, criado neste ano pelo magnata de internet e fundador do Mail.ru Group, Iíri Milner. Segundo o jornal The Guardian, o físico pretende gastar boa parte do prêmio de US$ 3 milhões no tratamento de seu neto autista e na compra de uma casa de campo.

"É um grande prazer e honra para mim. Ninguém começa a estudar física a fim de ganhar um prêmio. Essa ciência em si dá um enorme prazer de descobrir as coisas anteriormente desconhecidas pela humanidade", disse o físico em uma carta enviada ao jornal.

"Prêmios como este têm uma grande importância para o reconhecimento universal dos feitos dos físicos. Eles elevam o status dessa ciência e o interesse pela mesma."

A seleção dos premiados é efetuada por uma comissão independente de cientistas, entre os quais um dos renomados cientistas especializados em estudos da teoria de cordas, Edward Witten, e o autor da ideia de inflação cósmica, Alan Guth.

O prêmio será atribuído anualmente em dinheiro em reconhecimento a descobertas notáveis ​​em física. O montante de US$ 3 milhões é três vezes superior ao oferecido ao vencedor do Prêmio Nobel.

Professor de Matemática da Universidade de Cambridge, cargo ocupado antigamente por Isaac Newton, Hawking foi homenageado por ter desenvolvido, em 1975, a teoria de que os buracos negros se evaporam devido ao fenômeno conhecido como radiação Hawking.

Além disso, o cientista é muito conhecido por suas realizações científicas na área de cosmologia e gravidade quântica. Em 2004, Hawking deu uma explicação ao paradoxo do desaparecimento da informação em buracos negros e escreveu vários bestsellers, entre os quais "Uma Breve História do Tempo".

Desde os anos 1960, o físico sofre de esclerose lateral amiotrófica e está preso à cadeira de rodas. Em 1985, teve uma pneumonia grave e passou por traqueostomia, razão pela qual perdeu a fala.

Apesar disso, na última década, Hawking tem levado uma vida muito ativa. Em 2007, por exemplo, fez um voo a gravidade zero em um avião especial. O cientista tem três filhos.

Publicado originalmente pela agência de notícias ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.