Governo russo aumenta receita com mais imposto sobre a venda de bebidas alcoólicas

Foto: RIA Nóvosti

Foto: RIA Nóvosti

As estatísticas mostram que nos três primeiros trimestres de 2012 as receitas do governo com impostos sobre a venda de bebidas cresceram quase 25%; especialistas acreditam, no entanto, que o Estado não conseguiu avançar na luta contra o alcoolismo na Rússia.

Em 2012, o governo russo poderá ganhar até 250 bilhões de rublos (cerca de US$ 8 bilhões) com impostos sobre a venda de bebidas alcoólicas. Mesmo com o aumento dos preços das bebidas, no entanto, o consumo não está caindo no país.

Desde 2010, o governo russo tem aumentado os impostos sobre a venda de bebidas alcoólicas.

De acordo com os dados do Ministério das Finanças da Rússia, durante os nove primeiros meses de 2012, as receitas com os impostos sobre a produção e importação de bebidas alcoólicas aumentaram 24% em comparação com o mesmo período do ano anterior, alcançando 180,5 bilhões de rublos (cerca de US$ 5,8 bilhões). 

O serviço de imprensa do Ministério das Finanças disse que "existem dois fatores para isso: a indexação dos impostos sobre o álcool e as novas regras de pagamento de impostos sobre a produção”.

“O crescimento mais significativo das receitas vem dos produtores de bebidas alcoólicas fortes”, diz o representante do Ministério das Finanças.

Nos três primeiros trimestres de 2012, as receitas dos produtores de bebidas alcoólicas com mais de 9 graus aumentou 40% em comparação com o mesmo período de 2011. As razões são óbvias: o aumento de impostos, até 18% a partir de 1 de julho de 2012, e o aumento da produção legal (vodca, de 10%, e brandy, de 25%).

De acordo com o diretor da agência CIFRRA, Vadim Drobiz, o número de produtores ilegais diminui significativamente.

"Podemos dizer que o Estado realizou uma reforma bem sucedida. As receitas aumentam rapidamente e a percentagem de produtos ilegais está caindo", disse Drobiz.

“No entanto, o governo ainda não consegue baixar o nível de consumo de bebidas alcoólicas no país”, completou.

 

Publicado originalmente no RBC Daily

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.