Professores e ex-alunos relembram anos de estudo na ex-URSS

Foto: rudn.ru

Foto: rudn.ru

Acompanhado por mais de 800 estudantes estrangeiros, evento deu destaque à importância da língua russa, como também ao profissionalismo e pedagogia dos professores. Além disso, foram apresentadas histórias curiosas sobre ensino no período soviético.

Professores e ex-alunos recordaram instantes memoráveis dos seus anos de estudo na ex-URSS durante o 3° Fórum Internacional de Formandos de Instituições de Ensino Superior da ex-União Soviética e Rússia, realizado no último dia 28.

Vladímir Filippov, reitor da Universidade da Amizade dos Povos, antes chamada Patricio Lumumba, descreveu uma passagem sobre o início de sua “vida internacional” na faculdade que agora comanda.

 

Educação em números

Mais de 1 milhão de ex-alunos de instituições de ensino superior soviéticos e russos trabalham em mais de 170 países do mundo;

40 diplomados em Moscou trabalham como embaixadores representando seus respectivos países;

Existem cerca de 250 mil estudantes estrangeiros cursando programas de ensino superior na Rússia; 40 mil possuem bolsas de estudo.

Ao chegar a Moscou vindo de Uriúpinsk, na região de Volgogrado, instalou-se em um dos alojamentos estudantis da então Patrice Lumumba. Para sua surpresa ao entrar no quarto projetado para três alunos, deu-se conta de que faltava uma cama.

“Os companheiros de quarto eram africanos. Ele ficaram olhando para mim e, em um questão de poucos segundos, tomaram a iniciativa de juntar as camas e reconfigurar o espaço”, relatou.

Outra pessoa que relembrou seus dias de estudante na ex-União Soviética foi o presidente do Comitê Internacional do Conselho da Federação Russa, Mikhail Marguelov, que, junto com Filippov, presidiu a cerimônia de abertura do evento.

“Lembro que nessa época construí a embaixada americana com alguns colegas”, disse Marguelov, contando que jamais esquecerá as brigadas de construção pelo entusiasmo que reinava entre os companheiros.

 

Foto: rudn.ru

Durante o fórum, o refeitório da universidade deu lugar a um banquete regado a vodca, linguiça e saladas russas. Os ex-alunos também tiveram a oportunidade de recordar o inverno e fazer fotografias em lugares cheios de neve.

O 1° Fórum Internacional foi realizado em maio de 2003 e contou com a presença do presidente da Federação Russa, Vladímir Pútin, representantes da Duma e 500 formandos. Já 2° Fórum foi realizado em 2007 como parte do Ano da Língua Russa.

Publicado originalmente pela agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.