TV pública da Rússia não será lançada até o fim deste ano

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Informação é de vários membros do Conselho para a TV Pública. O mais provável é que o conceito seja divulgado em 2013. Porém, a mudança da data pode comprometer o início das emissões, previsto para maio de 2013.

A diretoria da TV Pública da Rússia não conseguirá realizar a apresentação do conceito de nova rede de televisão em dezembro, conforme originalmente previsto, devido à indefinição quanto a seu orçamento. A informação é de vários membros do Conselho para a TV Pública.

O mais provável é que o conceito seja divulgado em 2013. A mudança da data, porém, pode comprometer o início das emissões, previsto para maio de 2013.

"Não sabemos quanto dinheiro será disponibilizado ao canal. No final das contas, o conceito de TV depende de seu orçamento", disse ao jornal Izvéstia uma fonte familiarizada com o andamento dos trabalhos.

Segundo fontes contatadas pelo jornal, a maioria das pessoas envolvidas na criação da TV Pública já enviou sugestões e comentários ao diretor-geral da nova TV, Anatóli Lisenko. O orçamento atribuído ao canal, no entanto, é muito escasso, diz um dos membros do Conselho para a TV Pública.

“Esse dinheiro não chega sequer para fazer um produto medíocre. Portanto, a diretoria da nova TV irá quebrar a cabeça para escolher o formato dos futuros programas, noticiários, reality shows e documentários. Muitas das sugestões interessantes serão infelizmente rejeitadas”, lamentou a fonte.

"Uma coisa é duas pessoas estarem sentadas no estúdio batendo papo, isso exige um orçamento mínimo. Outra coisa é um reality show que exige o uso de tecnologias avançadas”, diz um dos representantes da TV Pública.

Lisenko confirmou, em entrevista ao Izvéstia, que a apresentação do conceito mudou para 2013.

"Não é difícil elaborar um conceito. É preciso atrelá-lo a um determinado orçamento. As ideias são mais numerosas do que o dinheiro. Em outras palavras, o projeto de aeronave existe, mas os cálculos mostram que ela não vai voar. Essa discrepância cria problemas muito sérios", desabafou Lisenko.

"Quando você começa a se limitar já na etapa inicial de conceito, não terá um bom produto final", confirma o presidente do conselho de supervisão da TV Pública, Mikhail Ostrovski.

Andamento

Os trabalhos de criação da rede de televisão pública começaram na primavera deste ano e, desde então, não deixam de ser alvo de polêmicas. A primeira surgiu quando no projeto de lei foi introduzida a emenda segundo a qual o diretor-geral do canal é indicado pelo presidente do país.

Além disso, inicialmente, previa-se que a TV Pública usaria infraestrutura, equipamentos e as frequências do canal de TV Zvezda (Estrela), que pertencia ao Ministério da Defesa. O ministério não gostou da ideia e a TV Pública foi transferida para o centro de televisão Ostankino. Em contrapartida, o governo prometeu incluir o canal no primeiro multiplex a ser distribuído por satélite por todo o país.

“Aparentemente, as autoridades do país perderam o interesse pelo projeto de televisão pública, razão pela qual a liberação de verbas e, como consequência, o desenvolvimento do conceito demoram”, afirma o apresentador de TV e membro da Câmara Pública, Nikolai Svanidze.

"O medo causado à liderança  do país pelos protestos do último inverno passou e agora as autoridades não compreendem porque tudo isso é necessário", diz Svanidze.

Publicado originalmente no site do jornal Izvéstia 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.