Leopardo de Amur entra para ‘adoção’

Foto: wikimedia.org

Foto: wikimedia.org

Empresas são incentivadas a patrocinar um dos 24 leopardos de Amur do Parque Nacional Terra dos Leopardos a partir de 2013. O projeto proporcionará fundos adicionais para a preservação desses predadores em extinção.

De acordo com a chefe do departamento de parceria corporativa do Fundo para a Proteção da Natureza (WWF, na sigla em inglês), Ekaterina Babina, “adotar” o leopardo vai custar a uma empresa em torno de 600 mil rublos por ano.

“É claro que um indivíduo também poderá adotar, mas estamos contando principalmente com parceiros corporativos”, explica Babina. A empresa ou a pessoa vai receber um relatório sobre as condições do animal patrocinado duas vezes por ano.

“Também haverá diferentes possibilidades para as empresas – pode ser uma viagem para o Parque Terra do Leopardos, ‘Dia do Leopardo’ para os funcionários da empresa e clientes, entre outras ideias”, acrescenta a representante do WWF.

No total, serão vinte e quatro dos 40 leopardos que os ativistas “conhecem de cara” graças a armadilhas fotográficas.

“Agora conseguimos reconhecer pelos traços físicos mais da metade dos de Amur que existem no planeta. Acontece que eles são diferentes, com personalidades e hábitos distintos”, diz o vice-diretor da filial de Amur do WWF, Vassíli Solkin.

O projeto trará fundos adicionais para as muitas despesas de rotina necessárias no trabalho, como veículos, combustível, navegadores etc.

O Parque Nacional Terra dos Leopardos foi criado este ano na região de Primorie com o intuito de proteger a população de tigres e leopardos de Amur e do Extremo Oriente russo. Sua área total é de 261 mil hectares.

Felino raro

O leopardo de Amur, de pelo longo e grosso, é a subespécie de leopardos que habita o extremo norte do planeta.

Esses animais foram incluídos nas listas russas e internacionais de espécies ameaçadas de extinção, uma vez que, nos últimos 20 anos, seu habitat na Rússia foi reduzido a quase metade, e o número de representantes da subespécie caiu para cerca de 40.

O número de leopardos de Amur na China não chega a mais de 10, e não há informações precisas sobre sua quantidade na Coreia.

Publicado originalmente pelo The Moscow News http://themoscownews.com

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.