Chanceler russo descarta participação do país no conflito armado na Síria

"Não se pode tratar de nenhuma participação da Rússia no conflito armado no país. O ponto logístico da Marinha russa está funcionando em regime normal. Gostaria de ressaltar que nossa cooperação de longa data contribui sobretudo para a manutenção da estabilidade no Oriente Médio e nunca teve por objetivo prestar apoio a qualquer força política interna", disse Lavrov

A Rússia é terminantemente contra qualquer intervenção externa na Síria e não tem a menor intenção de participar do conflito armado no país, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguêi Lavrov.

"Não se pode tratar de nenhuma participação da Rússia no conflito armado no país. O ponto logístico da Marinha russa está funcionando em regime normal. Gostaria de ressaltar que nossa cooperação de longa data contribui sobretudo para a manutenção da estabilidade no Oriente Médio e nunca teve por objetivo prestar apoio a qualquer força política interna", disse Lavrov ao ser questionado pela agência RIA Nóvosti sobre a possibilidade de a Rússia se envolver nas ações militares na Síria.

Ainda de acordo com o chanceler, Moscou é contra qualquer intervenção externa, inclusive militar, na Síria.

A Rússia está fazendo o possível para parar com o derramamento de sangue e para que as partes se sentem à mesa de negociações para discutir os parâmetros da futura configuração política do país.

"Se, em vez disso, alguém promover uma ‘guerra até a vitória’ contra o regime de Bashar Assad, isso só aumentará o sofrimento do povo sírio e agravará ainda mais a já explosiva situação no Oriente Médio", disse Lavrov.

O conflito armado na Síria começou em março de 2011. De acordo com dados recebidos pela ONU (Organização das Nações Unidas), entre  20 mil e 30 mil pessoas foram mortas nos 20 meses de conflito. As autoridades sírias dizem que enfrentam rebeldes bem armados e apoiados externamente.

Publicado originalmente no site da agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.