Força Aérea russa terá dois novos caças SU-30 SM

SU-30 Foto: sukhoi.org

SU-30 Foto: sukhoi.org

Aeronaves de dois lugares permitirão não só aumentar o potencial de combate da FAR (Força Aérea Russa), mas também preparar melhor os pilotos para o uso de aviões de quinta geração.

Na semana passada, dois aviões SU-30 SM fabricados pela corporação aeronáutica Irkut foram entregues à FAR (Força Aérea Russa), parte do contrato firmado entre a corporação e o Ministério da Defesa.

Esses caças de dois lugares permitirão não só aumentar o potencial de combate da FAR, mas também preparar melhor os pilotos para o uso de aviões de caça de quinta geração.

O general Aleksandr Kharchevski chefiou, durante muitos anos, o 4º Centro de Treinamento, Atualização e Aperfeiçoamento Profissional de Aviadores Valeri Thckalov, onde as aeronaves são ajustadas e os pilotos são ensinados a voar e a lutar. Os especialistas do centro analisam as capacidades de combate de novas aeronaves, desenvolvem novas táticas de combate aéreo e métodos de treinamento de pilotos.

Kharchevski tem uma extensa carga horária de voo em aeronaves SU-30MKI, cuja versão mais avançada é o SU-30SM.

"O SU-30 SM tem uma capacidade de combate muito maior e é mais eficaz do que seus antecessores na identificação e destruição de múltiplos alvos", afirma o general Aleksandr Khartchevski, diretor do Centro de Formação Militar e Pesquisas da Força Aérea da Rússia Jukovski e Gararin. "Seu potencial de combate equivale ao de dois aviões de geração anterior. Não foi por acaso que os pilotos indianos em caças russos SU-30MKI derrotaram os pilotos americanos em F-15 nos combates aéreos simulados organizados nos EUA."

"O SU-30SM possui uma grande capacidade de manobras e abre uma nova página de voos aéreos, podendo suportar sobrecargas positivas e negativas não só verticais como também laterais. Isso proporciona ao piloto novas oportunidades de manobra para alcançar a vitória em um combate aéreo", adiantou o general.

Ainda de acordo com Khartchevski, essa é uma nova etapa do rearmamento da FAR, aumentando seu potencial de combate. Até agora, a FAR não tinha aeronaves que fossem capazes de cumprir missões tão complicadas. As novas aeronaves são entregues por esquadrões e não por unidade. "Antigamente, eu sonhava em voar em tais aeronaves. Agora esse sonho está se tornando realidade para muitos de nossos pilotos", concluiu o general.

Os aviões que começaram a chegar à FAR permitirão cumprir missões vistas anteriormente como impossíveis, disse, em entrevista à RIA Nóvosti, Kharctchevski,.

Publicado originalmente pela agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.