Quadro original de Peter Rubens estaria em museu da Rússia

Foto: midural.ru

Foto: midural.ru

Perícia teria comprovado que obra localizada em museu de Irbit, considerada uma cópia até então, foi pintada pelo famoso artista flamengo; para perita do Ministério da Cultura russo, nova perícia deve ser feita no quadro original, localizado em Viena, para comprovar sua autenticidade.

Uma obra-prima de autoria do pintor Peter Rubens estaria localizada em um museu provincial russo e não em Viena. A declaração emitida pelo Museu Estatal de Belas Artes da cidade de Irbit causou furor no meio das artes.

Na semana passada, representantes informaram que a coleção do museu conta com o quadro autêntico “Maria Madalena com a Irmã Marta”, pintado por Rubens, notícia que pode ser equiparada em importância a outras recentes como a descoberta do quadro “Salvador do Mundo”, de Leonardo de Vinci, que por muitos anos foi considerado perdido.

Irbit é uma pequena cidade na região de Sverdlovsk, situada a 200 km de Ekaterinburgo. A tela foi entregue em 1976 ao museu local, procedente do Hermitage, em São Petersburgo.

Passados alguns anos, o diretor do museu de Irbit, Valeri Karpov, resolveu provar que o quadro, considerado a cópia da obra-prima de Rubens, cujo original se encontra no Museu de História da Arte, em Viena, tinha sido pintado pelo famoso artista flamengo.

Em função disso, foi realizada uma pericia químico-tecnológica. Depois de examinar o quadro, o chefe do laboratório de restauração de obras de arte, Viktor Korobov, ressalvou que, na sua opinião, o quadro teria sido pintado na oficina de Rubens com a participação ativa do ilustre pintor.

Sensacionalismo

De acordo com Victoria Lapteva, perita do Ministério da Cultura contatada pela emissora Voz da Rússia, "a notícia sobre o achado, ou melhor dizendo, sobre a atribuição da obra ao destacado pintor flamengo, Paul Rubens, faz refletir sobre muita coisa, inclusive sobre o nível da perícia.”

Para a perita, “ao que parece”, no intuito de causar uma sensação ainda maior, o diretor do museu de Irbit conjeturou que em Viena se encontraria não o quadro original, mas sim uma cópia pintada mais tarde.

"Creio que os peritos do Museu de História da Arte em Viena, sem poupar meios financeiros, devem examinar tudo mais de uma vez. De qualquer modo, os especialistas do Museu de Irbit têm de pensar mais antes de fazerem declarações como esta. Caso contrário, vêm à luz notícias sensacionalistas que cativam a atenção do público", realça Lapteva.

Publicado originalmente no site da rádio Voz da Rússia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.