Domínio cirílico lidera ranking mundial

Ilustração: Gazeta Russa

Ilustração: Gazeta Russa

“Pф” é o maior nome de domínio internacional não latino da internet, embora possua menos usuários que o “.ru”. Dados foram publicados recentemente em documento sobre domínios de internet do Registro Europeu para Domínios da Internet (EURid, na sigla em inglês) em parceria com a UNESCO.

A Rússia pode não ser a campeã mundial em termos de uso de computador ou acesso à internet, mas, quando se trata de domínios não latinos, o nacional “.рф” é um nome imbatível.

O domínio cirílico “.рф” não só tem o maior número de usuários registrados, como também é a experiência mais bem sucedida de domínio internacionalizado até hoje, de acordo com o “Relatório Mundial sobre Implantação de Domínios Internacionalizados 2012”, publicado recentemente pela parceria EURid-UNESCO.

Um nome de domínio internacionalizado é aquele que contém pelo menos um registro exibido em um script não latino ou alfabeto latino com acentos.

“Seu uso é justificável, especialmente em publicidade”, diz Andrêi Kolesnikov, diretor do Centro de Coordenação para Principais Domínios RU/РФ,  ao explicar a popularidade do domínio cirílico. “É mais fácil se lembrar de um domínio escrito em língua nativa, além de a probabilidade de cometer um erro de digitação ao entrar nesse domínio no navegador é muito menor do que naqueles escritos em alfabeto latino.”

Os registros para “.рф” foram abertos em novembro de 2010. Dois anos depois, foram registrados mais de 845 mil endereços, tornando-o o maior nome de domínio internacionalizado no mundo, de acordo com o centro de coordenação.

O ritmo de crescimento do domínio é também impressionante. Os índices de crescimento mensais foram comparáveis aos do principal domínio russo em script latino (.ru), aponta o relatório da EURid-UNESCO.

O “.рф” cresceu 54% entre dezembro de 2010 e dezembro de 2011, e obteve 5.973 novos inscritos só neste mês.

O domínio “.ru” ainda tem mais endereços do que seu alternativo cirílico, com mais de 4 milhões de usuários registrados, embora figure somente na sete posição do ranking global. Os nomes de domínio da Espanha, Alemanha e do território Tokelau, na Nova Zelândia ocupam as três primeiras posições dessa lista.

Poderio on-line

Apesar de o domínio “.ru” não receber louvores globais, ele bateu sua alternativa em cirílico em termos de uso real da internet. De acordo com o centro de coordenação, 72% dos domínios “.pф” estão em uso, em comparação com os 91% dos domínios “.ru”.

Giovanni Seppia, um dos autores do relatório EURid, acrescenta que, apesar das taxas de crescimento positivas, o domínio cirílico teve mais de 200 mil exclusões no prazo para primeiro ano de renovação.

“O domínio cirílico deve se tornar mais popular quando os endereços de e-mail não latinos receberem suporte”, acrescenta Kolesnikov. Os especialistas da Internet Engineering Task Force já elaboraram os padrões profissionais para dar suporte a tais endereços de e-mail, e quaisquer falhas deverão ser resolvidas dentro de dois ou três anos.

“O domínio continuará se desenvolvendo, não há dúvida disso”, diz Kolesnikov. “Ele tem grande potencial de crescimento, e o interesse é enorme. Ainda assim, não estamos esperando mais saltos em termos de crescimento.”

Entre os outros países que têm nomes de domínio não latinos estão a Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Taiwan, Jordânia, Sri Lanka, Tailândia, Coreia do Sul, Qatar, Palestina, Argélia, Hong Kong, Síria, Sérvia e Cingapura.

A Rússia foi o primeiro a lançar um nome de domínio não latino entre as ex-repúblicas soviéticas, seguido dois anos depois pelo Cazaquistão. A Agência Telegráfica da Bielorrússia anunciou no mês passado que o nome de domínio “.Бел” deverá ser lançado em 2013.

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.