Rússia garantirá manutenção de sistema de localização por satélite

Ilustração: Divulgação

Ilustração: Divulgação

Governo russo fará um anúncio oficial à comunidade mundial e à Oaci (Organização da Aviação Civil Internacional) em que reforça as obrigações do país na manutenção dos parâmetros de acesso e precisão dos dados ao sistema de localização por satélite Glonass

O governo russo fará um anúncio oficial à comunidade mundial e à Oaci (Organização da Aviação Civil Internacional) em que reforça as obrigações do país na manutenção dos parâmetros de acesso e precisão dos dados ao sistema de localização por satélite Glonass de acordo com os padrões recomendados pela Oaci por pelo menos 15 anos.

Intitulado “Sobre o fornecimento para a utilização gratuita do sistema Glonass”, o projeto da declaração foi preparado pela Agência Espacial Russa (Roskosmos).

Hoje, o Glonass é composto por 31 satélites, dos quais 24 estão em operação, dois em manutenção, quatro na reserva e um em fase de testes. Ainda há uma reserva de três satélites prontos programados para serem lançados no primeiro semestre do ano que vem.

Futuro

Assim como no final dos anos 1990, as incertezas com relação ao programa de financiamento causam preocupação na Agência Espacial sobre as perspectivas futuras para o sistema de navegação.

“Os recursos propostos pelo Ministério das Finanças levarão à diminuição do grupo orbital Glonass para 10 aparelhos entre 2018 e 2020 e ao atraso no desenvolvimento de novos satélites ‘Glonass-K’. Os consumidores perderão a possibilidade de determinar de forma ininterrupta sua localização. Além disso, a confiança no sistema por parte da comunidade mundial também estará perdida”, afirmou o presidente do Roskosmos, Vladímir Popóvkin, em carta de agosto desse ano presidente Vladímir Pútin.

O subfinanciamento não é a única ameaça para a manutenção do sistema. Uma luta burocrática para a revisão dos parâmetros do programa de metas federal do Glonass para os anos de 2012 a 2020 está ocorrendo. O chefe da sociedade sem fins lucrativos “Promoção do desenvolvimento e utilização de tecnologias de navegação” (NP “Glonass”) propôs reescrever o programa de metas federal para a colocação de mais recursos para a implementação de aplicativos telemáticos.

Assim, sobrarão menos recursos para o segmento espacial do Glonass. Vladislav Surkov, membro do governo responsável por supervisionar o sistema, saudou a iniciativa do diretor-geral da  operadora de navegação NIS Glonass, Aleksânder Gurkó, como interessante e ordenou a elaboração de uma proposta de ajuste do programa de metas.

Neste contexto, o compromisso da Rússia na manutenção do Glonass no nível adequado é favorável a Roskosmos e a Popóvkin, garantindo de certa forma a continuidade do financiamento do programa. Não por acaso, a iniciativa de preparar essa declaração partiu de Popóvkin e não do Ministério dos Transportes ou da Agência Federal de Transporte Aéreo, que possuem relações mais diretas com a Oaci.

Publicado originalmente pelo jornal Izvéstia

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.