Moscou reage favoravelmente à reeleição de Obama nos EUA

Foto: AP

Foto: AP

Segundo Dmítri Peskov, assessor de imprensa da presidência, Vladímir Pútin telefonará para o americano para cumprimentá-lo pelo vitória.

O governo de Moscou acolheu favoravelmente a reeleição de Barack Obama para a presidência dos EUA. Segundo Dmítri Peskov, assessor de imprensa da presidência, Vladímir Pútin telefonará para o americano para cumprimentá-lo pelo vitória.

Pútin também enviou uma mensagem de congratulação a Obama. Seu conteúdo, no entanto, só poderá ser divulgado após a confirmação do recebimento, completou Peskov.

Pelo twitter, Dmítri Medvedev também felicitou o presidente americano: “Barack Obama, parabéns!”, escreveu o primeiro-ministro.

"Estou satisfeito que o presidente de um Estado tão forte não será uma pessoa que considera a Rússia como inimigo número um. E uma paranoia",  disse Medvedev.

Em 31 de outubro, o ministro das Relações Exteriores russo, Serguêi Lavrov, afirmou, em entrevista ao jornal "Moscou News", que a Rússia estava aberta à cooperação com a nova administração dos EUA.

"Naturalmente, estamos dispostos a trabalhar com a nova administração em pé de igualdade e respeito", disse.

Resultado

 

Milhões de americanos foram às urnas em todo o país nesta terça-feira (6). Os veículos de imprensa que acompanhavam a contagem das urnas anunciaram ainda na madrugada desta quarta (7) que Obama obteve o número de votos suficiente para a reeleição.

De acordo com o canal de TV CNN, o atual presidente dos EUA obteve 303 votos no Colégio Eleitoral ­–são necessários 270 para chegar à Casa Branca. Mitt Romney, o candidato republicano, obteve 206 votos do colegiado. Romney admitiu a derrota e felicitou Obama pela reeleição.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.