Rússia testa rede militar de internet

Foto: mil.ru

Foto: mil.ru

Redes de comando de sistemas de mísseis Iskander também foram testadas durante exercícios.

No início de setembro, militares russos  testaram uma rede militar de computadores que conecta unidades entre os territórios de Kaliningrado e Níjni-Nóvgorod  e  Severomorsk e Voronej.

O anúncio dos testes, que ocorreram durante os exercícios militares da Região Militar do Oeste, foi feito pelo assessor de imprensa do Comando da Região Militar do Oeste, coronel Andrêi Bobrun.

Com a nova rede, os oficiais poderão coordenar as ações das tropas em tempo real, enviar documentos de texto e arquivos de imagem e vídeo e realizar videoconferências.

Além disso, a rede dispõe de comunicação por vídeo entre os oficiais baseados em diferentes locais, assim como com comandantes navais em missão no mar.

"Foi criada uma rede autônoma multinível ligando as unidades terrestres da Região Militar do Oeste, as esquadras do Mar Báltico e do Mar do Norte e o comando aeronáutico", disse Bobrun.

Durante os exercícios, também foram testadas redes de comando de sistemas de mísseis Iskander. Segundo Bobrun, o volume de dados necessários para o controle e o comando de um sistema de mísseis Iskander é comparável à quantidade de informação em circulação nas redes de comunicação de uma cidade média russa. 

Linhas próprias

O fato de os militares deixarem de alugar as linhas de comunicação da empresa Rostelecom e passarem a construir suas próprias linhas, altamente resistentes à tentativas de  invasão, é outro aspecto importante.

As operadoras locais se relacionam com as estrangeiras, o que cria condições para a violação da confidencialidade e vazamentos de informação. A ação militar dos EUA na Iugoslávia e no Oriente Médio demonstrou como a internet pode ser desligada por ordem das autoridades locais.

Na primavera passada, as forças de segurança e defesa da Rússia simularam o colapso da internet e cobriram com suas redes de comunicação uma área equivalente à de 57 Estônias.

A implantação de meios de comunicação tecnologicamente sofisticados para o uso das Forças Armadas permitirá intensificar os trabalhos de desenvolvimento e construção de equipamentos de comunicação dentro do país.

"O principal desafio é iniciar uma nova industrialização do país e criar tecnologias de dupla e até tripla utilização para nos curar do vício em petróleo", disse o vice-primeiro-ministro, Dmítri Rogózin.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.