“Brasil e Rússia estão vivendo situação econômica extraordinária”

Diretor-executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF) Ricardo Camargo. Foto: portaldofranchising.com.br

Diretor-executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF) Ricardo Camargo. Foto: portaldofranchising.com.br

Diretor-executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF) fala sobre as diferenças de mercado e as possibilidades de interação entre os dois países.

ShopAndMall.Ru:Como é a relação entre a Associação Brasileira de Franchising e sua congênere russa?

Ricardo Camargo: As duas organizações se relacionam sobretudo no âmbito do Conselho Mundial de Franchising (WFC, na sigla em inglês), que agrupa as principais associações de franchising do mundo. Nesse contexto, os dois países trocam informações e promovem seus respectivos mercados de franchising.

As funções exercidas pelas duas organizações são parecidas. A Associação Russa de Franchising (ARF) foi fundada em 1997 pelos líderes do mercado russo de franchising como uma entidade sem fins lucrativos, cuja missão é defender e promover os interesses de seus membros e contribuir para a criação de um ambiente jurídico-institucional e comercial mais favorável ao sistema de franchising no país.

A ABF tem 10 anos a mais. Englobamos mais de 1.200 empresas franqueadoras, franqueadas e prestadoras de serviços que têm participado ativamente no desenvolvimento do setor de franchising no Brasil.

ShopAndMall.Ru:A ARF coopera, por exemplo, com o Sberbank no programa Business-Start, destinado a financiar os franqueados na Rússia. A ABF tem projetos semelhantes no Brasil?

R.C.: Sim, temos programas similares desenvolvidos em cooperação com bancos públicos e privados. Desenvolvemos, por meio de acordos especiais, linhas de crédito que são mais adequadas às realidades do setor e incluem produtos para franqueadores e franqueados em todas as fases, como capital de giro e recursos para reforma de determinada loja.

ShopAndMall.Ru:É claro que não existe uma receita perfeita, mas o que um franqueado iniciante deve ter em mente e quais erros podem ser evitados ao adquirir uma franquia?

R.C.: Acreditamos que qualquer pessoa interessada em uma franquia deve, antes de tudo, se identificar com o negócio que pretende fazer e analisar suas habilidades para ver se atende aos requisitos do negócio escolhido. Deve também avaliar se tem o capital necessário e evitar contrair empréstimos no valor superior a 40% do investimento.

Como o Brasil tem uma lei sobre franquia, o candidato deve se certificar de que o franqueador preenche os requisitos impostos pela norma mencionada e entrar em contato com outros franqueados para coletar informações sobre o negócio, nível de atendimento aos clientes etc.

ShopAndMall.Ru:Quais fatores unem e quais diferenciam os mercados russo e brasileiro?

R.C.: Do ponto de vista cultural, as diferenças são muito grandes. O Brasil é um país jovem e multirracial, enquanto a Rússia possui uma longa história, embora tenha aberto novamente as portas para o mundo há pouco tempo. Os dois países estão vivendo uma situação econômica favorável e extraordinária. Isso cria naturalmente uma onda de consumo intenso de bens duráveis, como automóveis e eletrodomésticos, e de serviços nas áreas de entretenimento e saúde, por exemplo.

Em termos de comércio varejista e franchising, o Brasil, em nossa opinião, está um pouco à frente, uma vez que o processo de desenvolvimento na Rússia teve início há pouco mais de 12 anos, enquanto, no Brasil, isso começou em 1994.

ShopAndMall.Ru:Quais segmentos do mercado de varejo são hoje especialmente bem sucedidos no Brasil? Você poderia apontar as diferenças entre os  setores de franquia russo e brasileiro?

R.C.: Os segmentos de franchising mais desenvolvidos no Brasil são os de alimentação, saúde e beleza e de confecções. No ano passado, o turismo foi o setor de mais rápido crescimento. Atribuímos isso aos próximos grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Ao participar da exposição russa “Buybrand”, vimos que o setor de confecções na Rússia também é muito desenvolvido e possui  uma série de marcas próprias. No entanto, no setor de alimentação, bem como no de saúde e beleza, as situações russa e brasileira são diferentes. Na Rússia, esses segmentos são, em sua maioria, representados por franquias estrangeiras enquanto, no Brasil, as empresas nacionais prevalecem.

ShopAndMall.Ru:Quais franquias brasileiras já foram introduzidas no mercado russo?

R.C.: A rede de escolas de idiomas Wizard, e as lojas de sapatos e acessórios Carmen Steffens.

ShopAndMall.Ru:Como será o esquema de trabalho de um empresário (franqueado) russo com as redes brasileiras?

R.C.: Não existe um modelo único. Mas, pela prática padrão, os empresários russos irão adquirir franquia mestre de uma marca brasileira, podendo, portanto, desenvolver uma rede no país e ter a prerrogativa de revender a franquia de acordo com a estratégia definida pelas partes. Vejo três grandes desafios nessa área: língua, diferença de horário e a burocracia nos dois países. No entanto, todos esses obstáculos podem ser superados.

Publicado originalmente pelo portal ShopAndMall.Ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.