Os melhores filmes de terror russos para curtir esta sexta 13

Relembre os seis filmes nacionais mais assustadores de todos os tempos.

Os primeiros filmes de terror surgiram na Rússia antes da Revolução socialista de 1917, mas não foram conservados. O surgimento do novo gênero podia ser explicado pela ascensão do simbolismo e outras tendências na literatura, incluindo um crescente interesse pelo misticismo.

O cinema soviético, fiel ao princípio do realismo socialista, não produziu filmes de terror. Nesse período, a adaptação cinematográfica da novela de Nikolai Gógol, o “Viy” (1967), continua a ser o único exemplo de filme de terror soviético.

O interesse pelo gênero só ressurgiu na época da perestroika. Desde então, diversos filmes de terror foram produzidos no país, embora a maioria seja de baixo orçamento e pouco conhecida. Em geral, as obras que merecem atenção apresentam mais características de suspense do que propriamente terror.

“Viy”
Ano de lançamento: 1967
Direção: Konstantin Ierchov

O “Viy” é considerado o primeiro (e único) filme de terror soviético. Baseado na novela homônima de Nikolai Gógol, o filme foi um dos maiores sucesso do cinema nacional da época, atraindo 32,6 milhões de espectadores em 1968.

Sinopse: Certa noite, o seminarista Khoma Brut mata acidentalmente uma bruxa. Depois de algum tempo, é convocado a passar três noites orando por uma jovem morta na igreja local onde se encontra seu corpo. De noite, a jovem vira a bruxa assassinada por Khoma.



“O caso dos dez negrinhos”
Ano de lançamento: 1987
Direção: Stanislav Govorúkhin (baseado na obra homônima de Agatha Christie)

Sinopse: Dez pessoas, entre as quais um juiz, um médico militar aposentado, uma professora escolar, um policial e uma senhora idosa, recebem o mesmo convite para passar um final de semana na remota Ilha do Negro. À chegada, eles descobrem que a pessoa que lhes enviou o convite não está na ilha e que os cuidados da casa estão a cargo dos criados, que também não têm a menor ideia de quem os contratou.

Devido ao mau tempo, a ligação entre a ilha e o continente fica interrompida e o barco que os trouxe à ilha não retorna. Na primeira noite, após o jantar, os convidados ouvem uma voz acusando cada um de um crime cometido no passado e que levou à morte de outras pessoas. Mortes inexplicáveis então se sucedem.



“O senhor artista”
Ano de lançamento: 1989
Direção: Oleg Teptsov

Sinopse: O enredo deste filme rodado no estilo de Art Nouveau se desenvolve no início do século passado. Um pintor genial (e alienado) conhece uma bela mulher muito parecida com uma de suas obras.



“Os cães”
Ano de lançamento: 1989
Direção: Dmítri Svetozárov

Sinopse: Uma cidade abandonada à beira de um mar que virou deserto pela ação do homem foi invadida por matilhas de cães selvagens. Um grupo de caçadores se desloca à cidade para matar os animais.



“Um toque”
Ano de lançamento: 1992
Direção: Albert Mkrtchián

Sinopse: O investigador Andrêi Krutítski é designado para investigar o misterioso suicídio de uma jovem mãe chamada Olga Máltseva. Antes de cortar os pulsos, ela sufocou o filho com um travesseiro. O amante de Olga afirma que ela teria sido levada ao suicídio pelo fantasma de seu pai, morto há 12 anos em um acidente em uma fábrica de produtos químicos. Depois de conversar com o investigador, o amante também se mata.



“Uma fonte de serpentes”
Ano de lançamento: 1997
Direção: Nikolai Lébedev

Sinopse: Dina, aluna em um Instituto de Pedagogia, chega a uma pequena cidade para estagiar na escola local. Uma série de assassinatos de moças parecidas leva os moradores a pensar que há um maníaco agindo na cidade.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.