Diocese no sul da Rússia tenta proibir Halloween

População cossaca de Stavropol e Diocese da Igreja Ortodoxa local haviam pedido às autoridades para proibir a festa de Halloween prevista para esta sexta-feira (25) na cidade, segundo informações da assessoria de imprensa da Diocese de Piatigorsk e Tcherkéssia.

O Ministério da Educação da região de Krasnodar recomendou nesta quinta-feira (25) que o Halloween não fosse celebrado nos estabelecimentos de ensino locais, por ir “contra o caráter laico da educação e prejudicar a saúde mental e moral dos estudantes”.

No entanto, o governo de Piatigorsk já havia organizado uma festa de Halloween em uma das praças principais da cidade para esta sexta-feira (26). Foi a primeira vez que o Dia das Bruxas fez parte dos eventos culturais para jovens promovidos na cidade.

“Acho isso absolutamente inaceitável por uma série de motivos. A celebração do Halloween, que nos foi imposta há 20 anos, é conhecida pelas travessuras e zombaria aos mortos, atingindo a memória de pais e amigos de todos nós”, disse o padre da Diocese local Andrêi Sakhno, citado pela agência de notícias “RIA Nóvosti”.

“Concordo plenamente com os jovens que estão protestando contra a imposição da barbárie e vulgaridade, misturada com paganismo. Nossa Diocese está ativamente reavivando a rica herança cultura de nossos antepassados, para que a comunidade crie cultura ao invés de meramente consumi-la”, afirmou Sakhno, comentando sobre os apelos que diz ter recebido de alguns jovens.

O líder da sociedade cossaca de Stavropol, Anatóli Smolkov, apoia a iniciativa da igreja. “Esse data comemorativa deveria ser banida”, diz.

Há dois anos, a apresentação do curandeiro psíquico Anatóli Kachpirovski foi proibida na cidade a pedido dos representantes da Igreja Ortodoxa Russa, desencadeando uma onda de vetos às suas aparições pelo sul da Rússia.

Publicado originalmente pelo The Moscow News

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.