Construção de novo míssil balístico começará até o final deste ano

Míssil balístico pesado R-36M2 “Voevoda”. Foto: mil.ru

Míssil balístico pesado R-36M2 “Voevoda”. Foto: mil.ru

Um novo míssil balístico intercontinental de combustível líquido e 100 toneladas começará a ser construído ate o final deste ano. A informação foi transmitida nesta sexta-feira (19) à agência “RIA Nóvosti” pelo conselheiro do comandante da Força de Mísseis Estratégicos, o general aposentado Víktor Esin.

“No início de outubro, o Ministério da Defesa russo aprovou o projeto preliminar do novo míssil, pedindo aos engenheiros para rever alguns aspectos”, disse Esin, acrescentando que os trabalhos de pesquisa e desenvolvimento já tiveram início.

O anúncio está de acordo com as declarações anteriores do comandante da Força de Mísseis Estratégicos, Serguêi Karakáev, à agência de que a Rússia iria construir um novo míssil balístico intercontinental até 2018.

O novo aparato substituirá o míssil balístico pesado R-36M2 “Voevoda”, conhecido no Ocidente como Satanás, que é capaz de carregar uma carga útil de até 10 toneladas.

Todos os mísseis balísticos intercontinentais anteriores projetados para lançamento a partir de submarinos (Bulavá) ou da terra (Tópol-M e Iars) eram de combustível sólido.

Publicado originalmente pela agência RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.