Ex-mulher de Kaspersky investe em ações de fabricante de antivírus

Ex-esposa do fundador da Kaspersky Lab, Natália Kaspersky. Foto: Kommersant

Ex-esposa do fundador da Kaspersky Lab, Natália Kaspersky. Foto: Kommersant

O grupo de empresas InfoWatch, fornecedor russo de software de DLP (sigla em inglês para “prevenção de perda de dados”), comprou 16,3% das ações da G-Data. Acredita-se que a principal acionista do comprador, a ex-esposa do fundador da Kaspersky Lab, Natália Kaspersky, seja eleita para o conselho de diretores da fabricante de antivírus alemã.

A proposta de compra de uma participação na alemã G-Data foi feita a Natália Kaspersky por Kai Figge, um dos fundadores da empresa, que a conhece desde 1996. Nessa época, Natália Kaspersky ocupava o cargo de diretora-geral da Kaspersky Lab, empresa que criou com seu ex-marido, Evguêni, e as duas empresas fecharam um acordo de cooperação que continua válido até hoje.

“Acompanhei as atividades dessa companhia por muitos anos e acho que ela merece um sucesso internacional maior. Tem um excelente software que proporciona altíssimo nível de proteção”, afirma Natália Kaspersky.

Impressionada com o grande número de prêmios internacionais recebidos pelos produtos da G-Data, a empresária acredita que, apesar das mudanças ocorridas no setor de TI, a qualidade dos produtos antivírus pessoais ainda é um fator diferencial no mercado.

“Ela tem um impressionante histórico de sucesso empresarial. Estou feliz por ganhar uma parceira tão experiente e arguciosa”, declarou Kai Figge a respeito da operação.

A transação, cujo valor não foi divulgado, deve beneficiar ambas as partes ao ampliar seus respectivos mercados. Paralelamente à entrada da InfoWatch no mercado europeu, a G-Data obterá acesso ao mercado russo.

Como mais da metade dos softwares antivírus vendidos na Rússia pertencem à Kaspersky Lab, Natália vai entrar em concorrência direta com seu  ex-marido, informou o portal de análise “Anti-malware.ru”.

Novas aquisições

A G-Data não é a primeira empresa alemã comprada pelo grupo InfoWatch. Para diversificar seus negócios, o InfoWatch adquiriu, em 2011, a cynapspro GmbH, focada no desenvolvimento de produtos para proteção de terminais de redes corporativas. Essa companhia foi posteriormente rebatizada de EgoSecure.

Nesse mesmo período, a empresa russa investiu em uma startup especializada no desenvolvimento de softwares para o controle de aplicações.

Todas as compras feitas pelo grupo estão de acordo com a estratégia de desenvolvimento de qualquer fabricante de soluções de DLP.

“Procuramos ultrapassar os limites de produção de sistemas de proteção contra o vazamento de dados e operar em setores afins para aumentar sue potencial funcional”, justifica Natália Kaspersky.

Seguindo a mesma tendência, a empresária anunciou no último dia 8 que irá comprar a empresa Appercut Security de seu substituto no InfoWatch, Rustem Khairetdinov. A operação de compra e venda será realizada por troca de ações.

No mercado desde 2010, Appercut Security é especializada na detecção de vulnerabilidades no código-fonte de aplicativos e possui uma rede de usuários de seu recurso on-line nos Estados Unidos e no Canadá.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.