Filme para manchar oposição ganha segunda parte

Telespectadores inconformados protestam em frente ao canal NTV. Foto: PhotoXpress

Telespectadores inconformados protestam em frente ao canal NTV. Foto: PhotoXpress

O filme “Anatomia do protesto 2”, transmitido pelo canal russo NTV, provocou um escândalo entre dissidentes russos ao acusar a oposição de preparar ações violentas. Agora, os protagonistas da história prometem buscar a justiça.

A oposição russa tornou-se o centro das atenções mais uma vez com a produção de um filme por um canal de televisão russo. “Anatomia do protesto 2”, produzido pelo canal de televisão russo NTV, causou ainda mais polêmica que a primeira parte do filme.

Se naquela os filmmakers afirmavam que a oposição russa era financiada pelo Ocidente e os manifestantes, que tomaram a capital em massa desde as eleições parlamentares em dezembro de 2011, eram pagos para fazê-lo, na segunda parte do filme, os autores acusam os oposicionistas de infrações passíveis de punição pelo Código Penal.

A maior parte do filme é dedicada a acusações contra líder do partido Frente de Esquerda, Serguêi Udaltsov. No filme, há cenas supostamente gravadas com câmeras escondidas mostrando negociações entre Udaltsov e o “emissário do regime do [presidente georgiano Mikheil] Saakashvili”, para juntos derrubarem o governo russo.

Eles falam sobre a tomada do poder na unidade federativa de Kaliningrado (região mais ocidental da Rússia) com a ajuda de terroristas tchetchenos, entre outras práticas ilegais. “O plano de ação já está pronto e seus autores estão em um país estrangeiro”, diz a voz do locutor.

Investigação

A Procuradoria Geral da Rússia e a Comitê de Investigação afirmaram que já começaram a analisar as informações veiculadas no filme.

“Os crimes descritos no filme são muito graves e põem em risco as vidas dos cidadãos russos. Especialmente a possibilidade de efetuar atos terroristas”, disse à rádio Kommersant FM a presidente do Comitê de Segurança da Duma (câmara baixa do parlamento russo), Irina Iarovaia.

O deputado Vladímir Burmatov concorda. “O filme é sincero e honesto, e a reação da oposição é reveladora”, diz.

Já a oposição afirma que as acusações são infundadas, e que o filme é propaganda encomendada. "Nem os piores jornalistas poderiam preparar um filme como esse. Ele foi realizado por jornalistas emigrantes que não têm relações com o canal NTV, contratados especialmente para esse projeto. Não excluo a possibilidade de responder com um filme ‘Anatomia de uma mentira’”, disse o deputado Dmítri Gudkov.

Quase todos os protagonistas do filme já acusaram a NTV de armar uma farsa. "O filme é bastante medíocre e enganador. Eu recomendaria que Udaltsov acusasse seus autores de difamação", disse Boris Nemtsov, um dos fundadores partido de oposição Parnas.

O próprio Serguêi Udaltsov declarou à rede RBC Daily que não teme repressões ou perseguições, e que vai entrar com um processo contra a NTV e os realizadores do filme.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.