Rússia Unida triunfa nas votações regionais

Foto: RIA Nóvosti / Alekséi Fillipov

Foto: RIA Nóvosti / Alekséi Fillipov

De acordo com os resultados preliminares, o partido governista Rússia Unida obteve importantes vitórias nas eleições regionais e municipais realizadas em 77 regiões russas neste domingo (14). Votação foi marcada por baixo índice de comparecimento às urnas.

O partido do Kremlin conseguiu reeleger seus governadores em cinco regiões (Amur, Briansk, Riazan, Belgorod e Novgorod), onde as votações para esse cargo foram realizadas na véspera das eleições.

O Rússia Unida também renovou sua maioria nas assembleias legislativas de seis regiões da Rússia ( Saratov e Penza, Krasnodar, Udmúrtia, Ossétia do Norte e Sakhalin), que escolheram seus parlamentos também neste domingo.

O líder do Rússia Unida e primeiro-ministro Dmítri Medvedev elogiou a performance do partido no processo eleitoral.

“O partido Rússia Unida teve uma ótima atuação, melhor do que nas últimas eleições para Duma [câmara baixa do parlamento russo] em dezembro”, declarou Medvedev durante uma teleconferência com as sedes regionais do partido.

Também foram realizadas eleições e consultas municipais em mais de 4 mil localidades espalhadas por 77 regiões russas, incluindo a capital da região mais ocidental do país, Kaliningrado.

É primeira vez que acontecem eleições diretas para governadores desde 2004, quando foram abolidas por iniciativa do então e atual presidente Vladímir Pútin.

As autoridades eleitorais da Rússia relataram um baixo índice de comparecimento às urnas nas eleições. Em algumas localidades, como Kaliningrado, apenas 18% da população votou.

Apesar de ter sido registrado um número menor de infrações em relação às eleições legislativas de 2011 e às presidenciais em março deste ano, a ativista Evguênia Tchirikova, candidata da oposição na disputa para prefeitura de Khímki, contestou a legitimidade do processo.

"Estamos observando uma falsificação massiva des votos", disse à agência de notícias RIA Nóvosti. Tchirikova obteve apenas 17,59% dos votos, perdendo para o candidato do Rússia Unida, Oleg Chakhov, com 47,61%.

Tchirikova afirmou ainda que as autoridades adulteraram as listas eleitorais, intimidaram os monitores e inseriram um "candidato distração", a estrela do heavy metal Sêrguei "Aranha" Troitski, na corrida para impedi-la de ganhar.

Originalmente publicado pela agência de notícias RIA Nóvosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.