Agressores mascarados destroem boate gay em Moscou

A polícia de Moscou está a procura dos homens que invadiram um clube no centro do capital russa onde ativistas LGBT comemoravam o Dia Internacional “Coming Out” (“Dia Internacional de Sair do Armário”, em tradução livre). Segundo testemunhas, o local foi tomado por, pelo menos, 20 agressores armados.

Na noite da última quinta-feira (11), um grupo de homens mascarados que portavam facas, tacos de beisebol e pistolas invadiu o clube 7freeday durante a comemoração do Dia Internacional “Coming Out”.

“No meio da festa, uns 20 jovens de aparência atlética tomaram o local”, disse, em entrevista ao jornal on-line Gazeta.ru, uma das testemunhas que se identificou como Iliá.

Apesar de terem usado os instrumentos para coagir os cerca de 100 clientes, os homens se limitaram a quebrar garrafas e destruir a decoração do local.

“O clube é muito pequeno e não tem segurança particular. O botão de emergência fica no balcão do bar. Eles deveriam saber disso, porque, ao entrarem, logo neutralizaram o barman”, contou Iliá.

Ainda segundo a testemunha, a princípio os clientes pensaram que fazia parte de um show ou brincadeira de mau gosto, “mas as coisas foram ficando mais sérias”.

A invasão durou cerca de cinco minutos e os presentes só conseguiram chamar a polícia depois que os agressores deixaram o local.

“A polícia chegou em 20 minutos, embora houvesse uma delegacia do FSB (Serviço Federal de Segurança) no prédio ao lado”, disse Iliá.

Em entrevista ao Gazeta.ru, a assessoria de imprensa da polícia de Moscou negou que 20 homens tivessem participado do incidente, considerando a presença de, no máximo, cinco de agressores.

Originalmente publicado pelo Gazeta.ru

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.