Roscosmos em defesa da Terra

A Roscosmos (agência espacial russa) pretende lançar um aparelho espacial em direção ao asteroide Apophis, potencial ameaça à Terra. Segundo o diretor da agência, Vladímir Popóvkin, o projeto vai ser desenvolvido depois de 2020 e colocará um radiofarol na superfície do asteroide.

As primeiras informações divulgadas no programa de pesquisas do Sistema Solar até 2025, preparado por cientistas da Academia de Ciências da Rússia, indicam que os cientistas russos planejam enviar uma estação automática de pesquisa na direção do Apophis até 2020.

 

“Muito tem sido dito sobre o asteroide Apophis, que em 2036 deve passar bem próximo à Terra. Estamos elaborando um projeto que prevê o pouso de um módulo especial no asteroide com o objetivo de instalar um radiofarol em sua superfície”, reitera Popóvkin.

 

A estação colocaria um satélite radiofarol artificial perto do asteroide para determinar precisamente sua posição e esclarecer até que ponto haveria risco de colisão com a Terra.

 

O diretor da Roscosmos também garantiu que a agência não tem planos de recolher minérios do asteroide, como pressupunham alguns empresários.

 

No documento, entregue à agência de notícias RIA Nóvosti, é ressaltado que o asteroide Apophis (2004 MN4), de 300 metros, desperta grande atenção por se tratar da mais grave ameaça espacial à Terra.

 

Em 2029, esse corpo celeste passará a uma distância de apenas 36 mil quilômetros do planeta, na altitude da órbita dos satélites geoestacionários. Mas o Apophis pode mudar de órbita e, na aproximação seguinte, em 2036, acabar colidindo com a Terra.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.