Bossa nova reúne celebridades e diplomatas em Moscou

Celebridades, embaixadores estrangeiros na Rússia e outros ilustres convidados lotaram o Barvikha Concert Hall, em Moscou, para assistir ao show “Viva a Bossa Nova” no final de setembro.

Fotos: Divulgação

Organizado com o apoio da embaixada do Brasil na Rússia, o evento teve a participação de um dos mais conceituados compositores e pianistas brasileiros, Marcos Valle, cuja música “Samba de Verão” já foi utilizada na trilha sonora de mais de 500 filmes.

“Esse é um projeto grande, cuja preparação levou muitos meses, e tem como objetivo mostrar a nosso público o que é uma música boa, elegante e bonita interpretada ao vivo”, declarou o produtor Vartan Tonoian em entrevista à Gazeta Russa.

Após o show, a equipe da Gazeta Russa sentou-se também com o músico Marcos Valle, para conversar sobre suas impressões da Rússia e sua longa carreira de sucesso.

Gazeta Russa:Quais são suas impressões sobre o show? Como você se sente na Rússia?

 

Marcos Valle: Ótimas. O público e a música, tudo foi ótimo. Gosto muito da Rússia e é a terceira vez que estou aqui.

G.R.:Em quais outras cidades russas você já se apresentou?  

 

M.V.: Só em Moscou. Também ficarei só na capital dessa vez. Mas antes disso, fiz um show no Cazaquistão. Lá tudo foi completamente diferente. Toquei para um público jovem. Durante o show, o público estava de pé dançando, parecia uma festa.

G.R.:Como você consegue ser popular há tantos anos?

 

M.V.:  Tento sempre criar algo novo, original. Tento me manter em boa forma, fazer novos amigos durante minhas turnês e ir renovando meu repertório.

G.R.:De qual de seus shows você mais se lembra?

 

M.V.: Gosto de todos, mas um teve  importância fundamental: quando fui aos EUA pela primeira vez. Eu era muito jovem na época, tinha apenas 21 anos. Foi o mais emocionante de todos.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.